BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

MALDADE: Polícia encontra 25 cachorros mortos em calçada de residência

Os animais estariam sendo transportados de uma residência para a outra quando ocorreram as mortes

RIC MAIS

07 de Janeiro de 2020 às 11:49

Foto: Divulgação

Na noite da última segunda-feira (6), 25 cães foram encontrados mortos após serem deixados em um carro fechado em Londrina, no norte do Paraná.

 

De acordo com a Guarda Municipal (GM), que foi acionada logo depois de uma denúncia de maus-tratos, os cães foram encontrados na residência de uma mulher que afirmou recolher animais abandonados. Cães morrem após serem deixados em carro, em Londrina; carro teria apresentado problemas técnicos

 

No local, a dona da residência contou às autoridades que estava mudando para uma casa maior, já que seu espaço estava pequeno para manter tantos cães, e que contratou uma Fiorino para fazer o transporte dos 25 animais.

 

Conforme ela, no trajeto para o novo imóvel o veículo apresentou um problema mecânico, e o condutor da Fiorino estacionou o automóvel para buscar suporte.

 

Dentro do carro, os cães foram deixados sem ventilação, e tudo indica que morreram enclausurados. A princípio, ainda não há informações de quanto tempo os animais foram deixados dentro do transporte. Mulher alega que homem que realizava o transporte deixou os cães mortos na calçada do imóvel.

 

Logo depois de solucionar o problema, o proprietário do veículo teria parado em frente a residência e jogado os cães na calçada. Segundo a tutora, ela tentou salvar alguns cães que ainda apresentavam sinais vitais, mas nada pode ser feito.

 

caes mortos

FOTO: (FOTO: BRUNO COSTA, DA RIC TV LONDRINA)

 

A mulher foi encaminhada a delegacia para prestar depoimento, e disse que anotou a placa do Fiorino, repassando as informações a polícia. Na delegacia, ela assinou um termo circunstanciado por maus tratos e em seguida foi liberada. Até o momento, o motorista da Fiorino não foi localizado.

 

Caso grave e lamentável

 

Pelo Instagram, o delegado Osmir, chefe da Polícia Civil de Londrina, se pronunciou sobre o caso, e afirmou que a situação é lamentável. “Acabei de determinar ao delegado responsável uma investigação rigorosa dos fatos em virtude da possível ocorrência de crime e vou acompanhar o trabalho”

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS