TOMATE: Rondônia avança na produção e colhe cerca de 8 mil toneladas por ano

Rondônia colhe por ano cerca de oito mil toneladas de tomates em uma área plantada de 240 mil hectares.

TOMATE: Rondônia avança na produção e colhe cerca de 8 mil toneladas por ano

Foto: Divulgação

Rondônia possui uma das mais extensas áreas agrícolas do país. O solo fértil e o clima da região são propícios para o cultivo de várias culturas e, consequentemente, para o avanço da agricultura. Entre as culturas que tem avançado no Estado está o tomate, um fruto saboroso e muito consumido pelos rondonienses.
 
De acordo com o levantamento da Produção Agrícola Municipal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os produtores de tomate em Rondônia colhem por ano, aproximadamente oito mil toneladas do fruto em uma área plantada de 240 mil hectares. Conforme mostra o Boletim Informativo Agro Seagri de junho, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do tomate em Rondônia correspondeu a R$ 4 milhões, com participação de 0,6% no VBP das lavouras.
 
Mais de 600 produtores trabalham com a produção de tomate, e cerca de 60% são produções da Agricultura Familiar. O município de Vilhena, dentro destes 60%, corresponde a mais de 57%. Em Vilhena, Alto Alegre, Alta Floresta, Santa Luzia d’Oeste, Cerejeiras e Porto Velho são os maiores produtores de tomate, com destaque para a região Sul do Estado.
 
De acordo com o engenheiro agrônomo da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Maciel Lemos, o clima da região é favorável para o plantio de tomate, porém, para manter a produção durante todo o ano é necessário a utilização de estufas (coberturas plásticas). O plantio no período seco também é muito comum, pois o produtor consegue cultivar as plantas a céu aberto (sem cobertura plástica). Porém, o preço do tomate nesta época é menor, quando comparado na época das chuvas. Quase 100% da produção no Estado é do tipo Saladete (Italiano).
 
“Todo o Estado de Rondônia é favorável ao cultivo de tomate. Para fazer o plantio, o primeiro passo é preparar as áreas com calagem, adubação orgânica e mineral. O plantio é feito por meio de sementes em bandejas e posteriormente são levadas para o campo. O tempo entre o plantio da semente na bandeja até levá-la ao campo é em torno de 25 dias. A produção de tomate se tornou uma cultura forte em Rondônia e deve avançar ainda mais”, explicou Maciel.
 
O produtor de Vilhena, Lindomar Dias, trabalha com o plantio de tomate há 10 anos e hoje é responsável por toda produção da família. “Temos plantado aproximadamente um hectare de tomate. Colhemos por ano cerca de 40 toneladas e hoje estamos trabalhando com a espécie Saladete, pois é mais saboroso e mais atrativo para as donas de casa e restaurantes. Estamos muito satisfeitos com nossa produção, e com o apoio do Governo de Rondônia, com assistência técnica, tem ajudado muito no avanço de nossa produção”.
 
Segundo o gestor da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, o Poder Executivo, por meio da Seagri e Emater tem incentivado os produtores a continuarem com suas produções com o apoio da assistência técnica, entrega de equipamentos agrícolas, transporte gratuito de calcário, entre outras ações para fortalecer ainda mais a produção agrícola no Estado. “Somos um Estado com grande potencial para várias produções agrícolas. Nosso objetivo é continuar desenvolvendo ações para fortalecer todas as cadeias produtivas de Rondônia”, finalizou.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS