CACAU: 1º Concacau será lançado para estimular produção em RO

Concacau será um concurso estadual em que todos os cacauicultores rondonienses poderão participar

CACAU: 1º Concacau será lançado para estimular produção em RO

Foto: Divulgação

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), lançará nas próximas semanas o primeiro Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Cacau de Rondônia (Concacau), para identificar, premiar, promover e incentivar a melhoria da qualidade e da sustentabilidade na produção de cacau no Estado.
 
Será um concurso estadual em que todos os cacauicultores rondonienses poderão participar, por meio do envio de amostras de cacau para avaliação da qualidade física-química e sensorial e das práticas de sustentabilidade empregadas no sistema de produção.
 
As inscrições e o regulamento para o Concacau, contendo todas as informações e etapas do concurso, vão ser ser disponibilizados assim que os prêmios forem definidos. A cerimônia de premiação está prevista para acontecer em novembro de 2021.
 
A comissão organizadora do evento é composta pela Seagri, Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira de Rondônia (Ceplac), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS) Câmara Setorial do Cacau de Rondônia e Núcleo Regional Noroeste.
 
De acordo com o secretário da Agricultura, Evandro Padovani, o cacau é uma cultura que possibilita um enorme leque de oportunidades para agregação de valores no processamento do produto, desde a produção artesanal de chocolates, licores e geleias até a comercialização de amêndoas em grande escala, para as indústrias de outros estados e países, favorecendo para a economia rondoniense, com a entrada de divisas econômicas.
 
“Essa primeira edição vai estimular e promover a excelência da produção de cacau em Rondônia em todas as suas etapas. Estamos muito felizes com este novo concurso do Governo do Estado, pois sabemos que vai ajudar muitas famílias que trabalham na Agricultura Familiar, além de fortalecer nossa produção de cacau local”, disse Padovani.
 
De acordo com a engenheira agrônoma da Seagri, Larissa Duarte, serão premiados os inscritos que atenderem aos requisitos do regulamento do concurso, que apresentarem as maiores notas na avaliação sensorial qualidade global de líquor e chocolate e que atendam aos critérios obrigatórios na avaliação de sustentabilidade, resultando no certificado de menção honrosa de sustentabilidade. “Os prêmios para os cacauicultores campeões acontecerão conforme propostas de patrocínio de empresas parceiras da iniciativa privada. Estamos finalizando o regulamento, que deve sair em breve. A expectativa é grande para este novo concurso e esperamos que os produtores participem”.
 
Os cacauicultores interessados em participar do Concacau já podem preparar suas amostras e ficar atentos para fazer as inscrições assim que forem abertas, no site da Seagri.
 
PRODUÇÃO
 
O cacau é um fruto muito apreciado por sua polpa adocicada e por sua semente, utilizada principalmente na fabricação do chocolate, além de ser benéfico à saúde, apresentando propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e cardioprotetoras. Quanto maior o teor de cacau, maior o benefício do produto.
 
Rondônia é o terceiro maior produtor de cacau do Brasil, ficando atrás apenas da Bahia e do Pará. Possui atualmente uma área plantada de aproximadamente 12 mil hectares de cacau e produz, por ano, cerca de seis mil toneladas do fruto, em lavouras convencionais, originárias de sementes de 530 quilos por hectare.
 
Segundo Padovani, o Governo de Rondônia está trabalhando na revitalização da cacauicultura para aumentar a produção de cacau com a substituição das mudas convencionais por clones de alto rendimento. “As lavouras de cacau em Rondônia aos poucos estão sendo substituídas por plantas originárias de clones, geneticamente mais produtivos e mais resistentes à vassoura de bruxa, que na década de 1990 praticamente inviabilizou o plantio de cacau no Estado”, explicou.
 
A colheita do cacau clonal pode ser feita em tempo menor que a do cacau convencional. Esse trabalho de revitalização da cacauicultura garante mudanças que contribuem para melhorar a produtividade do cacau, fazendo com que sua produção atinja até 3.000 quilos por hectare.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS