SOJA: Vazio sanitário em Rondônia vai até 15 de setembro

Objetivo da medida fitossanitária de controle, adotada pelo Estado, é contribuir para a redução do inóculo da ferrugem asiática da soja.

SOJA: Vazio sanitário em Rondônia vai até 15 de setembro

Foto: Divulgação

O vazio sanitário da soja, período de 90 dias em que não se pode semear ou manter plantas vivas de soja no campo, teve início na última terça-feira (15/06), em todos os municípios de Rondônia.
 
De acordo com a instrução normativa nº 9/2021/Idaron, o vazio sanitário vai até o dia 15 de setembro. “Depois desse período, os produtores poderão fazer o plantio da soja correspondente a safra 2021/2022”, destacou Julio Cesar Rocha Peres, presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron).
 
Segundo ele, o objetivo da medida fitossanitária de controle, adotada pelo Estado, é contribuir para a redução do inóculo da ferrugem asiática da soja (Phakopsora pachyrhizi). Em Vilhena, um dos municípios que mais produz soja no estado, mais de 40 mil hectares de área de plantio estão no vazio sanitário.
 
Julio Cesar explica que o fungo que causa a ferrugem-asiática é biotrófico, ou seja, precisa de um hospedeiro vivo para se desenvolver e multiplicar. “Quando se elimina as plantas de soja, na entressafra, o produtor quebra o ciclo do fungo, reduzindo a quantidade de esporos presentes no ambiente”, salienta. O descumprimento do vazio sanitário pode gerar multa e destruição da área plantada.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS