MERCADO: Arroba de R$ 320 para boi china é realidade e deve se tornar referência no país

As exportações de carne bovina in natura até a segunda semana de março demonstraram um bom desempenho

MERCADO: Arroba de R$ 320 para boi china é realidade e deve se tornar referência no país

Foto: ILUSTRATIVA

 

Na região de Andradina/SP ocorreu um negócio pontual de R$ 320,00/@ para o animal com padrão exportação com um lote de 450 cabeças. A movimentação cambial e retomada das compras chinesas motivou os frigoríficos exportadores a pagar mais pelo boi China.
 
O analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, destacou que muitos pecuaristas têm como alvo o novo patamar de preço para fechar as novas negociações. 
 
 
“A cotação segue batendo recorde em 2021 em função da falta de oferta de animais e isso contribuiu para que os produtores continuem buscando valores maiores. Neste momento, as indústrias estão disputando por matéria prima e isso leva a crer que nos próximos dias os preços devem trabalhar a R$ 315,00/@ a R$ 320,00/@ em São Paulo ”, comenta. 
 
O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) tem sinalizado um processo de recomposição do rebanho suíno na China.
 
“No relatório do USDA aponta que a potência asiática iria depender menos da importação de proteínas animais para atender o seu mercado doméstico. Claro, que isso deve demorar a acontecer e vamos continuar embarcando bons volumes para a China neste ano”, ressalta. 
 
As exportações de carne bovina in natura até a segunda semana de março demonstraram um bom desempenho. “Isso é sinal que a China está comprando mais volumes para compor seus estoques. A China precisou leiloar uma parte dos seus estoques públicos de carne para atender a demanda no País”, conta o analista. 
 
No mercado interno, a cotação da carcaça casada registrou valorização nesta primeira quinzena do mês e está próxima de R $19,00/kg.
 
“É um movimento de alta para a carne no atacado, porém os frigoríficos têm encontrado dificuldades operacionais e a margem não está favorável, tanto que muitas indústrias reduziram a capacidade de abate e deram férias coletivas para os funcionários”, aponta.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

FP Baby LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS