BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PRODUÇÃO DO CAFÉ: Em colheita recorde, produção é estimada em 2,43 milhões de sacas

A melhora na produtividade deve-se ao fato da cafeicultura rondoniense passar, nos últimos anos, para sistema tecnificado, especialmente com utilização de mudas clonais.

ASSESSORIA

23 de Setembro de 2020 às 15:24

Foto: Divulgação

A produção de café em Rondônia estimada para esta safra é de 2,43 milhões de sacas, volume recorde para a cultura no estado.  A colheita é 10,7% superior à registrada no ano passado, quando foram produzidas aproximadamente 2,2 milhões de sacas aproximadamente. O resultado alia a melhor produtividade, estimada em 38,29 sacas por hectare, com uma maior área para o cultivo da cultura, chegando a 63,6 mil hectares, como mostra o 3º Levantamento da Safra 2020 de Café divulgado nesta terça-feira (22) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).  
 
A melhora na produtividade deve-se ao fato da cafeicultura rondoniense passar, nos últimos anos, para sistema tecnificado, especialmente com utilização de mudas clonais. Os produtores também têm adotado melhores práticas de manejo dos cafezais, com plantios em linha e utilização de espaçamentos adequados, melhor nutrição, adubação, irrigação da planta e colheita semimecanizada. Além destes aspectos, o clima nesta safra foi favorável nas regiões produtoras durante o ciclo de desenvolvimento da cultura. 
 
Com a safra colhida em todo estado, a cafeicultura rondoniense apresentou poucos problemas com relação à disponibilização de mão de obra diante de um cenário de pandemia. Por sua característica predominantemente familiar, a colheita transcorreu observando os devidos cuidados, porém não se observou impacto expressivo na oferta de serviço para sua realização.
 
A comercialização da safra recorde apresenta bons índices. As indústrias de café solúvel nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Paraná são os principais mercados consumidores da produção estadual. Atualmente, cerca de 10% da safra ainda não foi comercializada.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS