BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CITROS: Apesar do baixo ritmo de negócios, menor oferta sustenta preço da pera

Confira na íntegra

CEPEA

15 de Junho de 2020 às 16:33

Atualizada em : 15 de Junho de 2020 às 16:34

Foto: Divulgação

 

O mercado de cítricos permaneceu desaquecido nos últimos dias, mas o volume disponível de laranjas no mercado in natura paulista está menor, devido à intensificação do recebimento de frutas pelas processadoras. Assim, a média da semana, de 8 a 12 de junho, para a laranja pera foi de R$ 25,26 pela caixa de 40,8 quilos, na árvore, leve valorização de 1,3% em relação ao período anterior.
 
De acordo com colaboradores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), as vendas de citricultores paulistas ainda se concentram na tangerina poncã, que deve ser comercializada até o final deste mês. Nesse cenário, produtores optaram por intensificar e adiantar a colheita de tangerina murcote para aproveitar os elevados preços, apesar de a fruta ainda não ter atingido o estágio de maturação ideal.
 
A murcote fechou a semana em R$ 40,93 pela caixa de 40,8 quilos, na árvore. No caso da tahiti, as exportações ainda estão em menor ritmo. A perda de qualidade da fruta e a maior oferta na Europa também têm dificultado os embarques. Assim, o mercado interno segue enfraquecido. Entre 8 e 12 de junho, a tahiti foi negociada a R$ 31,99 pela caixa de 27 quilos, colhida, leve queda de 5,4% em relação à semana anterior.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS