BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

FORTALECIMENTO: Municípios da Regional Rio Machado recebem equipamentos do Proleite

200 equipamentos estão sendo entregues para o fortalecimento da atividade leiteira em todo o Estado

AGRO RONDÔNIA

08 de Junho de 2020 às 15:09

Foto: Divulgação

 

AGRO RONDÔNIA - Na manhã da segunda-feira (8), os sete municípios que compõem a regional Rio Machado (Pimenta Bueno, Cacoal, Espigão D’Oeste, Ministro Andreazza, Primavera de Rondônia, São Felipe D’Oeste e Parecis) receberam um kit de equipamentos composto por carretas agrícolas, distribuidores de calcário e pás agrícolas traseiras.

 
Juntos, os sete municípios são responsáveis por uma produção diária de aproximadamente 200 mil litros de leite. De acordo com o gerente regional da Emater (Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural) em Pimenta Bueno, Samuel Guedes Borges, estima-se que há na regional Rio Machado um rebanho leiteiro de aproximadamente 50 mil vacas, onde, pelo menos 50%, são matrizes em produção, ou seja, fêmeas aptas a produzir leite.
 
“A bovinocultura leiteira tem uma ampla difusão! Percebemos que dentro das propriedades familiares, 95% delas estão empenhadas na atividade leiteira. Claro, existem propriedades com mais de uma atividade, mas a pecuária leiteira é a principal e a que mais impacta na renda da propriedade. Nisso, a gente trabalha com um resultado, em toda a regional, de aproximadamente 200 mil litros de leite por dia, segundo pesquisa feita pelo Idaron (Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia)”, destaca Samuel.
 
A entrega, respeitando todas as medidas de prevenção à Covid-19, foi feita no Parque de Exposições de Pimenta Bueno, pelo secretário estadual de Agricultura, Evandro Padovani, pelo presidente da Emater, Luciano Brandão e pelo deputado estadual Cirone Deiró.
 
Conforme explicou o gerente regional da Emater, os equipamentos entregues neste momento estão relacionado à produção de silagem, uma prática para armazenamento da forragem, plantas verdes ou secas utilizadas para alimentar o gado. O processo de silagem garante que a perda nutricional da forragem seja pequena e permite ainda que o alimento seja armazenado por um longo período, especialmente no período de estiagem.
 
“Neste momento, estes equipamentos tem como foco principal a produção de silagem. De maneira geral, estamos olhando principalmente para a suplementação dos animais no período da seca. Trata-se de um período crítico, quando a produção de leite cai muito porque a nutrição dos animais piora. Então a partir destes implementos, e junto ao plantio de milho, a gente consegue dar suporte aos produtores em relação à qualidade da alimentação do rebanho e, consequentemente, ao aumento da produção”, explicou.
 
Além dos sete municípios da regional Rio Machado, o governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e Emater, vai atender todos os 52 municípios do Estado. Mais de 200 equipamentos foram adquiridos através de recursos do Fundo de Investimento e Apoio ao Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira do Estado de Rondônia (Fundo Proleite). Esta iniciativa visa o fortalecimento de todas as ações voltadas para a pecuária leiteira da agricultura familiar em Rondônia.
 
“O governo, além da entrega dos equipamentos às secretarias municipais de agricultura para ajudar os produtores de leite dos 52 municípios de Rondônia, está com o projeto Mais Calcário, em que o fundo do ProLeite está pagando o frete do calcário, da usina até a sede do município, para que os produtores tenham facilidade de acesso à produção do calcário. Um insumo fundamental, principalmente para a correção da acidez do solo. Antes de fazer a adubação, o plantio ou qualquer outro tipo de intervenção, o calcário é importantíssimo para toda a agricultura, incluindo aquelas destinadas à produção de forragem utilizada para a alimentação dos rebanhos bovinos”, ressaltou o secretário da Seagri.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS