BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CEPEA: Rondônia fechou mês de maio com boi magro custando R$ 2,4 mil

O indicativo do valor, para pagamento à vista, foi divulgado na última quinta-feira (4) no boletim ‘agromensal’ do Cepea

JARU ONLINE

05 de Junho de 2020 às 15:38

Foto: Divulgação

 

JARU ONLINE - O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP) divulgou que o preço médio do boi magro em Rondônia foi de R$ 2.417,64 no último mês de maio. O indicativo do valor, para pagamento à vista, foi divulgado na última quinta-feira (4) no boletim ‘agromensal’ do Cepea.

 
Na estimativa do Centro, o preço médio do boi magro em Rondônia ficou abaixo de outros estados da região norte, como Pará (que vendeu a cabeça por R$ 2.486,25) e Tocantins (onde o valor médio do bezerro foi de R$ 2.627,58).
 
São Paulo teve o melhor valor de mercado em maio (R$ 2.933,55), enquanto que o Rio Grande do Sul vendeu o boi magro mais barato (R$ 2.010,00 à vista por cada cabeça).
 
Abates em queda no país
 
Uma análise do Cepea indica que o Brasil, desde 2011, abateu o menor número de bovinos no primeiro trimestre. A queda seria decorrente da pandemia do coronavírus, quando o consumo de carne teria reduzido.
 
De janeiro a março foram abatidos 7,2 milhões de animais no país, 10,4% a menos que o trimestre anterior (de outubro a dezembro de 2019), segundo indica o Cepea.
 
Porém, o boletim indica que o mercado externo aquecido e a oferta restrita de animais prontos para o abate (no período de entressafra) seguraram os preços da arroba em praticamente todo o mês de maio.
 
Mesmo com a pandemia, as exportações de carne seguem batendo recordes. “A China segue importado volumes significativos de carne bovina do Brasil neste ano, o que tem feito com que as exportações totais do País registrem recordes. Esse cenário, por sua vez, ameniza os impactos da crise de pandemia de coronavírus sobre o mercado pecuário nacional”, diz o Cepea.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS