BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SOLUÇÕES: Faperon busca alternativas para segurança no campo

Reunião do presidente da Faperon com comandante da PM

ASSESSORIA SEBRAE

18 de Janeiro de 2020 às 08:56

Foto: Divulgação

Para Hélio Dias, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Rondônia (Faperon), dentre as dificuldades que os produtores rurais enfrentam, a segurança tem sido uma das grandes ameaças não só ao patrimônio, mas como a vida dos seus familiares que vivem no campo. Com essa preocupação o presidente convidou o comandante da Polícia Militar em Rondônia, Coronel Ronaldo Flores e o Major Robson Brancalhão para uma reunião nesta sexta-feira (17) na sede da Federação para alinharem esforços e encontrar soluções.

 

Hélio Dias falou da possibilidade dos proprietários rurais de Rondônia conseguirem conectividade e sensoriamento remoto, por meio de uma concessão de utilização de satélite. Teve essa informação em reunião na Confederação Nacional da Agricultura (CNA), mas ainda não há definição de prazo para que essa alternativa se aplique. A CNA tem trabalhado em parceria com a polícia militar nos estados e no caso de Rondônia o programa de patrulhamento rural foi construído com base no modelo de Goiás, mas adaptado à realidade local, de acordo com o major Robson, do 7º Batalhão da PM. Segundo ele, devido à extensão territorial, há dificuldades para fazer o policiamento no campo.

 

No entanto, a corporação tem conseguido superar os problemas com ajuda dos produtores rurais. “Contornamos as dificuldades por meio das parcerias com as associações de produtores e pecuaristas, que auxiliam na aquisição de telefones via satélite e rádio, bem como na criação de grupos de WhatsApp com os produtores para que possamos identificar e reprimir a criminalidade". Na reunião o major explicou que o crime vai se adaptando tal qual um mercado, os criminosos que explodiam caixas eletrônicos estão mudando a atividade para assaltar propriedades rurais, porque sentem que é mais fácil. A moeda de troca, principalmente próximo a limites estaduais e fronteiras, são caminhonetes, equipamentos agrícolas, insumos para o campo como adubos e defensivos vez que o crime não tem fronteiras. Para o oficial a articulação é fundamental para facilitar as ações. No programa da PM de Rondônia denominado Programa de Segurança Rural, do 7º Batalhão da PM que atua na região de Ariquemes e Vale do Jamari, as propriedades são cadastradas e identificadas por uma placa com sua respectiva numeração. Quando há alguma situação difícil o proprietário faz a comunicação e dá o número da propriedade, com isso o atendimento é mais rápido e a localização mais precisa.

 

O comandante da PM, Coronel Ronaldo demonstrou sua cooperação com as iniciativas desenvolvidas pelos parceiros do meio rural, em especial as associações e sindicatos rurais e disse estar sempre pronto a contribuir com as iniciativas de participação. O coronel falou do empenho em conseguir parcerias para que este projeto piloto do 7º batalhão possa ser ampliado para todo o estado. Hélio Dias agradeceu a presença das autoridades disse ao coronel que a Faperon será parceira da PM na aquisição de software para aplicação. O presidente mais uma vez colocou-se à disposição para evitar prejuízos aos produtores rurais, mencionou que as áreas de maior risco têm sido as de Ariquemes, São Miguel do Guaporé e locais próximos de fronteira e limites. Falou que recentemente dois aviões foram roubados em propriedades rurais o que traz apreensão aos agricultores, pecuaristas e produtores.

 

 

 

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS