BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Clima tenso entre vereadores e a administração Nazif - por Sérgio Pires

COLUNA

14 de Outubro de 2014 às 08:22

Foto: Divulgação

Uma movimentação política intensa está sendo observada pelos lados da Câmara de Vereadores de Porto Velho. Nos bastidores, se ouve que há uma possibilidade concreta de confronto entre os Edis e o prefeito Mauro Nazif (foto). Como o mundo da política também o é o da boataria, se poderia supor que a conversalhada pouco tenha de concreto. Não é o caso. Desde a segunda-feira seguinte ao domingo da eleição, 5 de outubro, quando se conheceu os resultados das urnas no primeiro turno, que o clima é tenso. Primeiro, porque os dois vereadores que conseguiram se eleger para a Assembleia são da oposição. Depois, porque alguns que tinham certeza de que teriam o apoio do Palácio Tancredo Neves alegam que não o tiveram. Há um caso típico: a vereadora Elis Regina não se elegeu porque lhe faltaram 250 votos. Ela, aliada a Nazif, culpa o Prefeito e sua equipe pela derrota, alegando que a administração apoiou apenas o nome de Cleiton Roque, de Pimenta Bueno (que se elegeu) e não deu o suporte necessário aos parceiros porto velhenses. Começou aí a mobilização antiPrefeitura.

Mas não são só protestos. São ações também. Os descontentes (lamentavelmente, isso só se deu depois da eleição, deixando claro que o interesse maior não é o público) começaram a investigar o caso do contrato emergencial do lixo. Também querem explicações sobre uma compra de cimento, sem que, não se sabe ainda se real ou não, a mercadoria tenha chegado. Mais ainda: há os que dizem que máquinas da Prefeitura realizaram obras nos distritos, em troca de apoio a Cleiton Roque, o que aumentou ainda mais a ciumeira. Outra questão foi a do material esportivo, que teria sido comprado, mas não entregue. Enfim, o clima é tenso entre Prefeitura e Vereadores. Onde isso vai dar ainda ninguém sabe.

DEBATES NAS TVS

Assessoria do candidato à reeleição, Confúcio Moura, havia decidido que ele só participaria de um debate, o da TV Rondônia/Globo, no próximo dia 23. Inclusive a decisão foi comunicada à TV Candelária, que programou o encontro dos dois candidatos para esta sexta. A repercussão da não participação de Confúcio foi muito negativa, a tal ponto que a coligação reviu sua decisão e, se não houver nova mudança de planos, ele enfrenta Expedito Júnior também na emissora afiliada à Record. O debate na Candelária está programado para sexta, 20h30 da noite.

O FUNDO DO POSTO

Agora se chegou, mesmo, ao fundo do poço. Ou do posto, pra fazer um trocadilho. Prédio do posto policial no bairro Jardim Santana não tinha o que? Exatamente. Não tinha policial algum. Daí, abandonado, foi atacado por malandros e vândalos que fizeram uma limpeza geral, no sentido de roubar mesmo, levando tudo o que encontraram pela frente. Dos vidros das janelas aos vasos sanitários. Fizeram até xixi nas paredes, para humilhar ainda mais e avisar quem manda no território. Nossa briosa Polícia Militar não precisava ter passado por essa vergonha!

O PODER DAS MULHERES

Não se pode ignorar que as mulheres rondonienses estão mesmo em alta na política. Eleita para seu sexto mandato, um dos destaques é Marinha Mágica, também conhecida como Marinha Raupp, porque onde ela toca, dá voto. Mariana Carvalho, está mais do que confirmada como uma nova e fortíssima liderança na Capital. Glaucione, reeleita com grande votação, se prepara para ser a futura prefeitura de Cacoal.  Lúcia Tereza, de volta à Assembleia, se quiser, pode ter um terceiro mandato em Espigão do Oeste. Elas estão poderosas, mesmo!

VAI ACABAR...

Um bandido "dimenor" tentou roubar um carro defronte à Unimed, na Capital. Foi flagrado pelo dono do veículo. Ele chamou a PM, que perseguiu e prendeu o marginal. Detido, o menor ameaçou a vítima, como se ele fosse o pobre coitado e o dono do carro tivesse cometido algum crime. Uma vergonha! Ainda bem que, dependendo de como andarem as coisas neste país, daqui para frente, esta lei vergonhosa, que protege bandido, possa ser modificada.

RONDÔNIA PERDE

Uma das maiores derrotas dessa eleição, em Rondônia, sem dúvida foi, do ex-governador, ex-senador e três vezes prefeito de Ji-Paraná, José Bianco. Fez apenas 8.600 votos para a Câmara Federal. Foi mal votado inclusive na sua cidade. Na verdade, ele fez uma campanha modesta, pouco foi às ruas e, aos 70 anos de idade, aparentemente encerrou sua carreira política no Estado, depois de muitas vitórias. O Estado perde, com um personagem como Bianco fora do primeiro time da política.

ATÉ O EVO!

Sensacional! O presidente da Bolívia, que ganhou mais um mandato, depois de "contornar" a Constituição do seu país, disse que uma das suas maiores preocupações, hoje é a economia... do Brasil. Não dá vontade de morrer de rir? Até recentemente, o PIB boliviano equivalia mais ou menos ao que os brasileiros consumem, por ano, em cerveja. E agora vem o poderoso Evo dizer uma coisa dessas, como se a economia brasileira pudesse ser comparada ao do país dele? Estamos mesmo assistindo a cada coisa nesta América Latina, que dá até pena!

PERGUNTINHA

Não está na hora de mudar nosso sistema político, que cria figuras esquisitas e fora da realidade nacional, como Luciana Genro e Levy Fidélix?

 

 

          Leia o Blog: www.opiniaodeprimeira.com.br

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS