Momento Lítero Cultural - Por Selmo Vasconcellos

 

 

 

 

MAURÍCIO REIS (BYAFRA)

Cantor, compositor e poeta .

Membro da Galeria dos Amigos do Momento Lítero Cultural, jornal /rondoniaovivo.com

 

Depois da ponte de zinco

 

Depois da localidade da ponte de zinco

Dobra-se à direita

O lugarejo se chama ponte de zinco

Pois uma enxurrada levou a ponte de zinco

Ela não mais existe

Construíram uma de concreto no lugar

Não é a mesma coisa

Mas o povo ainda guarda saudades

Da antiga ponte

Onde diversos namorados fizeram suas primeiras juras de amor

Hoje já estão maduros ou velhos

Mas a ponte de zinco ainda serve para unir

A margem do presente com a margem do passado

Bem...

Dobra-se à direita

Andando por uma estrada castigada pela chuva

Encontraremos plantações de repolho

Plantações de couve, berinjela, inhame, batata...

Plantações de sonhos

Basta olhar um pouquinho

Com os óculos da imaginação

E poderemos ver poesias nascendo de pés de folhas de papel

Músicas nascendo em árvores altas para não serem comidas pelas

pragas do silêncio

E quadros

Quadros dos mais variados tipos

Esculturas das mais variadas formas

Nascendo do chão...

À noite

Caminhões invisíveis se abastecem dos sonhos

E vão levar para a cabeça de cada pessoa que dorme

O sonho leve da esperança

Dizem...

Que existe também a região dos ventos fortes e poluentes

Fica lá na cidade grande

Onde nascem os pesadelos

Mas mesmo assim

A região de depois de ponte de zinco é tão pródiga

Que ainda consegue tirar da terra

Poesias, musicas,pinturas, esculturas

Que retratam a região do pesadelo e ainda conseguem ser bonitas e emocionar

Dizem...

Que a única forma de se fazer frente ao pesadelo

È o sonho

E enquanto existir a região de depois de ponte de zinco

Haverá esperança

Basta colocar os óculos da imaginação

Olhar para o caos

E ver uma árvore nascendo com folhas de partitura

Pés de poesia,repolho,couve,berinjela, inhame, batata

E todos os alimentos do corpo e da alma

Ponte de zinco não está longe

Está mais perto do que pensamos

Mas não pode se chegar lá

Pelas estradas interditadas

Num determinado ponto da caminhada

Há que se contrair e ir relaxando aos poucos

Até se encontrar o fluxo das águas

Sair desse tempo e entrar em outro

E fazer o mundo girar na nossa própria velocidade

 

Direito ao esquecimento

Você assiste programa eleitoral na televisão?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS