BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Momento Lítero Cultural - Por Selmo Vasconcellos

Por Selmo Vasconcellos

04 de Novembro de 2020 às 14:52

Foto: Divulgação

 

Dr. PAULO GONDIM – Um Humanista

 

 

Autor do livro “SER CIRURGIÃO Missão de Vida, Temática Editora, Porto Velho, RO, 2020.

 

Paulo Sérgio Amaral Gondim, médico, cirurgião geral e videocirurgião. Natural de Porto Velho, Rondônia, nasceu em 15 de dezembro de 1958. Casado com Kelly Gondim, pai do médico Thierre Gondim e de Pietro Gondim, formou-se pela Fundação Universitária Sul Fluminense, Vassouras – RJ, em 1980, aos 21 anos de idade.

 

Foi pioneiro em videolaparoscopia em Rondônia, tendo iniciado as cirurgias em 1995, sendo o primeiro cirurgião a realizar a hernioplastia inguinal por videolaparoscopia, histerectomia total por videolaparoscopia e esplenectomia por videolaparoscopia.

 

Desafios emocionais

 

A vida, pregou-me algumas peças, verdadeiras provações: minha estabilidade emocional na prática cirúrgica, que tanto amo, foi testada ao extremo quando tive que puncionar, em caráter de urgência, a veia subclávia de meu pai, em um quadro que evoluía para a sua morte iminente, decorrente de choque hipovolêmica, na UTI do Hospital de Base. Na ocasião, eu era o único cirurgião de plantão. Naquele momento, segundos de atraso na eficiência de meu ato ou até um leve tremor de minhas mãos poderiam precipitar-lhe a morte. Operei, também em regime de urgência, minha mãe; meu filho Thierre, hoje médico e fazendo residência em cirurgia; minha esposa e, por duas vezes, meu cunhado Viriato Moura (médico). Recentemente, meu irmão Hamilton, que veio de Manaus, com um grave quadro de perfuração intestinal. Todas essas vidas, por quem cultivo os melhores sentimentos, colocadas em minhas mãos por pessoas cheias de confiança de que eu poderia salvá-las. Consegui, em todas as vezes, amainar meu componente emocional e intensificar o meu saber técnico.

 

Se você permanecer na

sua zona de conforto, nada

acontecerá; portanto,

enfrente-se!

***

 

O cirurgião que dedica a

vida aos seus pacientes, terá

sucesso e, principalmente

muitos momentos felizes.

***

 

O dia em que

o cirurgião se acostumar

com os resultados adversos

ou complicações terá perdido

sua humanidade. Esse tipo

de gente jamais deveria

ser cirurgião.

***

 

O cirurgião morre

enquanto profissional

quando cessa sua sede

por novos conhecimentos.

***

 

Cara a cara co Deus,

agradeceria a Ele o maior

presente que deu à minha

existência: ser cirurgião.

***

 

Quanto mais se estuda

cirurgia mais se conclui

a necessidade de aprender.

***

 

O amor pela cirurgia

é incurável e altamente

contagioso para aqueles que

a abraçam com o coração.

***

 

Ao despertar , me encho de

felicidade por saber que

outros dependem

de minha ciência e arte para

continuarem sua existência.

***

 

Só abrace a cirurgia

se for vocacionado, jamais

por ganho financeiro.

***

 

Os antigos necessitam hoje

de respeito que os jovens

precisarão em alguns anos.

*** 

 

Cirurgia deve ser

um ato de amor, sempre.

***

 

Meu pai, medico de longa

experiência, ensinou-me

a ser médico e paciente.

***

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS