'Nenhuma tecnologia pode substituir o ser humano professor' - por Ruzel Costa

Em 05 de outubro, o mundo celebrou Dia Mundial dos Professores, um dia internacional dedicado a reconhecer e homenagear o trabalho fundamental desses profissionais.
 
A data estabelecida em 1994, marca a assinatura da Recomendação sobre o Estatuto dos Professores pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Essa recomendação, elaborada em 1966, é um instrumento normativo que aborda o status e a situação dos professores em todo o mundo. Estabelece padrões relacionados à política de pessoal da educação, ao recrutamento, à formação inicial e contínua de professores, além de emprego e condições de trabalho.
 
Em 2019, o dia mundial dos professores trouxe como tema “Jovens mestres, o futuro da profissão”, em 2022 o tema foi  "A transformação da educação começa com os professores" e em 2023, com o tema “Imperativo global para reverter a escassez professores”, o pedido que governos de todo o mundo revertam este problema com um apelo aos líderes dos países para que invistam nos professores e em uma educação pública de qualidade. As organizações internacionais destacam os desafios enfrentados pelos docentes, como longas jornadas de trabalho, níveis de estresse elevados e baixos salários. Eles enfatizaram a importância do ensino e pedem melhorias nos salários e nas condições de trabalho. O que parece ser uma tendência mundial, principalmente em países subdesenvolvidos. 
 
A preocupação com a falta de professores nos próximos anos no Brasil está no resultado de uma pesquisa divulgada em setembro de 2022, realizada pelo SEMESP- Sindicato das Entidades Mantenedoras de Empreendimentos de Ensino Superior, mostrando dados preocupantes, que até 2040 o Brasil poderá ter uma carência de 235 mil professores na Educação Básica, ou seja, poderá ocorrer um “apagão" de professores. 
 
Entre os motivos pela queda no número de profissionais estão: o desinteresse dos mais jovens; o envelhecimento dos profissionais; o abandono precoce da carreira, devido aos baixos salários e às condições precárias de trabalho, a falta de equipamentos e materiais, a violência na sala de aula, problemas de saúde, desrespeitos e agressões aos docentes.
 
Outra questão muito importante é em relação ao Piso Salarial do Magistério, que Deveria ser seguido por todas as 27 Unidades da Federação e seus municípios, cumprindo a Lei 11.738/2008. Em 17 de janeiro de 2023, foi publicada no Diário Oficial da União a Portaria n° 17 que estabelece o reajuste de 14,9%. O piso atual é de R$ 4.420,55.
 
Essa pauta merece uma reflexão e ao mesmo tempo uma cobrança, pois, nas Campanhas Eleitorais, os inúmeros candidatos, aos cargos disputados prometem melhorias na Educação, Saúde, Segurança, etc, etc. E quando são eleitos??!... 
 
No entanto, ainda resta uma esperança, precisamos encontrar primeiro o túnel e depois a luz para sanar a questão da falta de professores. O Discente do Ensino Médio Eduardo Augusto Freire Barbosa, nos elucida que: “Ser professor é uma das profissões mais importantes, porque todos nós, alunos, precisamos de professores para aprendermos, além de ser uma profissão que requer muita dedicação e aprendizado, no qual é importante para a nossa sociedade. O motivo do porque eu quero ser professor é pela admiração que eu tenho por cada professor, que se dedicam em trazer a melhor experiência de ensino, nos ensinando valores, conhecimento, aprendizado, sendo um dos fatores que fazem nós como pessoas ficarem mais abertos para novas experiências. Eu quero muito motivar e ajudar meus futuros alunos, para desenvolverem o conhecimento para que eles consigam seguir com suas carreiras, e além disso aprender junto com eles, para contribuir bem mais com minha futura experiência como professor. Esses são só alguns dos motivos pelos quais eu quero ser professor. O conhecimento precisa ser levado para o mundo todo, podendo fazer com que possamos ver ao nosso redor de uma outra maneira, mostrando outras percepções sobre o mundo”.
 
O dia internacional do professor ainda é pouco conhecido historicamente no Brasil, em virtude da comemoração em 15 de outubro, pois nesta data, em 1827, o Imperador Dom Pedro I assinou a primeira lei sobre o Ensino Primário, conhecida comumente como Lei Geral relativa ao Ensino Elementar, considerada um marco no Brasil, por ter sido a primeira a regulamentar as questões relacionadas ao sistema educacional brasileiro.
 
Reflexões sobre uma Profissão: Professor Educador – Grande e tranquilo Professor Mário Sávio Almeida de Lima: “Lecionei em uma escola pública por 32 anos e nove meses, leciono também em um Colégio Particular e, lecionei também em uma Faculdade. Nesse período passei conhecimentos e recebi conhecimentos tanto de colegas da área da Educação como estudantes que fizeram com que crescesse como profissional e como pessoa.
 
O processo Educacional como um todo se bem aplicado, consegue transformar um estudante e levá-lo a ser um grande profissional e um grande ser humano. A nossa função não é apenas passar e receber conhecimentos, mas também valores como ser ético e honrado, respeito, valores esses que estão “esquecidos” por muitos brasileiros. Temos que contribuir e preparar o estudante para a vida em sociedade como profissional e como cidadão. Em minha atuação em sala de aula sempre estimulei os estudantes a busca pelo conhecimento e a realizarem seus sonhos, pois os sonhos não morrem e nem envelhecem e, escolherem uma profissão que se identificassem para poder fazer o melhor na vida das pessoas.
Precisamos nesse dia, fazermos uma reflexão de nossa importância dentro de uma sociedade e continuarmos a realizar nosso trabalho cada vez melhor para ajudar os estudantes a transformarem essa sociedade como grandes profissionais.
Muitas vezes não percebemos que os estudantes que passaram ou passam pelas nossas vidas, marcam e deixam marcas em nossas vidas. 
 
Aprendi em todos esses anos a respeitar e ser respeitado pelos estudantes e colegas, e que tinha e tenho que fazer sempre o melhor para eles e os profissionais que fizeram e fazem parte da minha vida como professor e educador. Sempre digo que nós professores cultivamos sonhos em uma sociedade que não está mais acostumada a sonhar, ou seja, estudantes que não acreditam em seu potencial e que podem realizar seus sonhos.
 
Uma frase de Rubem Alves sintetiza a importância da Educação e do professor: “Ensinar é um exercício de imortalidade”. De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. O professor assim, não morre Jamais!”
 
Breve Histórico
 
DECRETO nº 52.682, de 14 de outubro de 1963 - Declara feriado escolar o dia do professor.
 
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL, usando das atribuições que lhe confere o item I do artigo 87 da Constituição Federal, Decreta:
 
Art. 1º O dia 15 de outubro, dedicado ao Professor fica declarado feriado escolar.
 
Art. 2º O Ministro da Educação e Cultura, através de seus órgãos competentes, promoverá anualmente concursos alusivos à data e à pessoa do professor.
 
Brasília, 14 de outubro de 1963; 142º da Independência do Brasil; 75º da República.
 
João Goulart.
 
Para a Discente do Curso Técnico, Júlia Simão Negreiros: “O Dia dos Professores, foi criado com o intuito de homenagear essa figura tão presente e importante para a sociedade como um todo. O papel do docente está essencialmente ligado ao desenvolvimento humano, desde a Educação Infantil ao Ensino Superior, complementando o conhecimento do aluno de forma a auxiliar na formação de profissionais preparados para o Mercado de Trabalho e inspirando os discentes em tomadas de decisões sobre sua vida acadêmica. É possível perceber pelo retrato social atual que a profissão que tem como objetivo primordial e exclusivo ensinar vem sendo desvalorizada cada vez mais por conta de diversos fatores como violência dentro de sala, desinteresse dos mais novos e envelhecimento dos que já trabalham na área e exercem a profissão com orgulho. Tal desinteresse e desencorajamento dos jovens é influenciado pelo fator mais conhecido: a falta de incentivo salarial para esses profissionais. Segundo o FGV IBRE, professores de Ensino Pré-escolar são os mais desvalorizados financeiramente, tendência que aumenta dependendo da instituição em que está empregado, a falta de recursos para manter os professores é, em sua maioria, ocasionada pela desconsideração das Políticas Públicas Educacionais como prioridade financeira para o governo. Além disso, a permeabilidade dos desafios postos dentro dessa área, ainda mais após o período de afastamento de alunos e professores da escola em razão da pandemia do COVID-19 enfraquece as relações de conectividade entre quem passa o conhecimento e quem o absorve. Entretanto, a qualidade do ensino deve ser revisada e ser considerado um desafio assumido por todos sem ignorar completamente as carências dentro do meio Educacional.  
 
A diversidade de experiências enriquece sua vida pessoal e profissional devido à interação com alunos de diferentes origens culturais e socioeconômicas, encontrando plena satisfação no ato de ensinar ao vê-los progredindo ao adquirirem novas habilidades e conhecimentos, pois o professor, com sua paixão pelo ensino e preocupação com bem-estar dos seus alunos, desempenha o papel de mentor e orientador, guiando os jovens pela navegação da complexidade da vida. Ser professor vai além de ensinar, é ter a honra de nunca ser esquecido por aqueles com quem passou anos em sala de aula, é ter orgulho de os encontrar pelos corredores das suas universidades dos sonhos, é marcar a vida e o futuro de novas gerações, sendo essencial celebrar os pontos positivos dessa profissão, que não apenas enriquece a vida dos educadores, mas também a da sociedade, é uma vocação que exerce um impacto profundo e duradouro para todos, inspirando, capacitando e moldando gerações de brasileiros, um legado verdadeiramente inestimável. Feliz Dia dos Professores!”
 
O que é ser professor na visão de uma professora. Empolgante e comovente relato Por: Jicelia Gonçalves:
 
O que é ser um professor de Educação Básica nos dias atuais com tanta tecnologia ao redor, com tanto acesso à informação e conhecimento acessível? Que desafios encontramos hoje e que mesmo assim ainda há pessoas querendo seguir essa profissão?
 
É por que muitas vezes tiramos do nosso bolso certos recursos quando percebemos que o que nos é ofertado ainda não é suficiente para atingir a necessidade daquele aluno em aprender?
 
E por que tantas vezes pensamos em desistir de tudo ao levantar, mas quando chegamos na escola e somos recebidas com um abraço sincero, um olhar de ternura e um “tia eu te amo”, tudo muda completamente e não conseguimos nos enxergar fazendo outra coisa na vida.
 
Ser professora, pra mim, aconteceu muito antes do que eu imaginava. Minha mãe sempre conta que quando me via com as bonecas num cantinho da varanda conversando com elas e com papel e lápis na mão já sabia o que eu seria num futuro. Eu por outro lado só consegui entender quando era estudando da antiga segunda séria (não lembro o ano), mais lembro perfeitamente da minha professora, linda, alegre, amável, brava também (risos), era uma atividade lúdica referente a páscoa, e eu sempre gostava de ficar perto dela para ajudá-la, mas nesse dia ela não deixou, eu por outro lado fiquei tão triste porque não tinha entendido motivo, até que fomos para o intervalo e ao retornar, ela estava toda (dos pés a cabeça) fantasia de coelho...  meus olhos brilharam, eu não conseguia entender o tamanho da dedicação de uma pessoa em prol de tantas outras... Era único, esplêndido, fascinante... A partir daquele momento eu tinha certeza do que queria fazer na minha vida (iria além da fantasia de coelho), queria deixar na vida das minhas crianças o mesmo brilho, fascinação que aquela professora lá atrás me deixou. Hoje eu confesso que não me vejo fazendo outra coisa na minha vida, e entendo o quanto cansativo, desgastante, desvalorizado e até cruel às vezes mais ser professora para mim vai além das reclamações e pessimismo dos dias. Não precisamos lutar contra as novas tecnologias e nem as julgam que elas tomarão o nosso lugar, nenhuma máquina substitui o ser humano, ainda mais o professor. Nossa profissão é que forma todas as outras. Cabe ao mundo entender e apoiar, professor merece respeito e valorização sim, sempre! Mas cabe a nós entendermos e mudarmos a nós por dentro primeiro, entender primeiro o que te fez ser um professor, porque entre tantas profissões você escolheu aquela que transforma tudo ao seu redor. Ser professor vai além dos pinceis e quadros brancos, vai além do pátio da escola, ser professor é ser transformador, transformar o que era cinza em colorido, é soprar um ralado no joelho e depois dizer – “Nossa como você é corajoso, continue  assim e não desista!”, ser professor e entregar uma avaliação e olhar nos fundo dos olhos do seu aluno e falar o quanto ele é mais valioso que aquele papel, e o quanto você tem sorte em tê-lo como seu aluno. Ser professor é acreditar que cada um dos 25 / 30 alunos da sua sala de aula, são sementinhas que você aduba e rega todas as manhãs ou tarde, que conforme você cuida elas irão crescendo e se tornarão grandes e frutíferas. 
 
Queremos que você entenda, o professor não faz milagres, ele não é um anjo ou um ser supremo vindo de outro planeta que vai mudar tudo em um passe de mágica. O professor é um ser humano, cheio de falhas, medos, tristezas, angustias e receios, mas procura focar e acreditar naquilo que lhe acredita ser o melhor para o outro. Vai que um dia tenha alguém que com os olhos cheios de lágrimas esteja lembrando daquela professora incrível que sempre acreditou nele enquanto os demais já não o apoiava mais. Ser professora para mim é uma missão que eu escolhi ter.
 
Professor Ruzel Costa Colégio e Curso Sapiens e IFRO – Calama - Porto Velho – RO.
Direito ao esquecimento
Qual pré-candidato à Prefeitura de Cacoal tem sua preferência?
Como você avalia a gestão do prefeito Tinoco em São Francisco do Guaporé?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS