ESPAÇO ABERTO: Insegurança jurídica não atrapalha processo eleitoral em Rondônia

ESPAÇO ABERTO: Insegurança jurídica não atrapalha processo eleitoral em Rondônia

Foto: Divulgação

SEGUE O JOGO
 
Passado o impacto da notícia da liminar obtida pelo ex-senador Ivo Cassol para entrar na corrida eleitoral, as demais candidaturas seguem com rotina normal de campanha. 
 
UNIÃO BRASIL
 
O governador Marcos Rocha, candidato à reeleição, mantém a rotina de orações logo cedo da manhã e organiza agenda para conciliar compromissos de Chefe do Executivo com a Candidatura pelo UB.
 
 
UB 2
 
Na semana que passou, Rocha participou de painéis voltados a elaboração do novo plano de Governo. Quer ouvir da população sugestões que possam contribuir na solução de problemas não resolvidos no primeiro mandato.
 
UB 3
 
O Governador entende que conseguiu trabalhar de alguma forma por  todos os municípios de Rondônia, mas reconhece que houve limitações, muitas por conta de pandemia que teria feito o governo concentrar suas ações na saúde.
 
 
PL
 
O senador Marcos Rogério usou o fim de semana para debater a estratégia da campanha, agora que já está com toda a chapa definida. Na convenção de sexta-feira, Rogério anunciou o nome da médica Flávia Lenzi como sua candidata a vice-governadora.
 
 
PODEMOS
 
O deputado Léo Moraes fez campanha sozinho durante o fim de semana. Léo ainda não anunciou oficialmente quem será seu candidato ao Senado na vaga deixada por Jaqueline Cassol e também não confirmou o nome do vice.
 
 
PODEMOS 2
 
Léo aguarda decisão de apoio do PSD para finalmente organizar sua chapa. A questão é que dentro do PSD não há consenso sobre aliança com Moraes. O anúncio de Expedito Neto nas redes sociais confirmando apoio a Léo gerou brigas internas.
 
PODEMOS 3
 
Além disso, a eventual parceria de Léo e Neto, já fez o PSD perder dois nomes fortes em sua nominata. A ex-prefeita de Vilhena, Rosani Donadon, e o médico de Ji-Paraná, Edson Aleoti, abandonaram a convenção, porque preferem apoiar Marcos Rogério.
 
FRENTE DE ESQUERDA   
 
O ex-Governador Daniel Pereira, candidato ao Governo pelo Solidariedade, está em São Paulo acompanhado do seu candidato a vice, Anselmo de Jesus, do PT. Nesta segunda, a dupla se encontra com Geraldo  Alckmin e Lula.
 
 
FRENTE 2
 
Daniel sonha em trazer Lula e Alckmin ao estado para reforçar a campanha da Esquerda. Imagina que tanto o ex-Presidente como o ex-Governador de São Paulo, teriam capacidade para mobilizar os indecisos que estão descontentes com a gestão Bolsonaro.
 
PP
 
Na ata da convenção que homologou o nome de Ivo Cassol como candidato ao Governo, o ex-secretário de finanças dele, José Genaro, foi colocado como candidato a vice-Governador. Lideranças próximas a Cassol pontuam que isso não é definitivo.
 
 
PP 2
 
Até o dia 15 de agosto, que é o último dia para registro oficial de candidatura, ainda será possível ocorrer alteração. O que significa que mesmo estando em ata, nenhum nome é garantido como candidato.
 
T.R.E
 
Aliás, dia 15 é quando efetivamente a Justiça Eleitoral confirma a legitimidade dos nomes apresentados por todos os partidos. O próprio Ivo Cassol, mesmo com liminar em mãos, precisa desse aval para se manter na disputa.
 
 
URNAS ELETRÔNICAS
 
Ontem eu assisti uma entrevista do ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso que afirmou haver desinformação, ignorância e má-fé no discurso que tenta desacreditar a segurança das urnas eletrônicas.
 
URNAS 2 
 
Barroso, que é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), deu a declaração sem citar Jair Bolsonaro, que fala sem jamais apresentar provas a respeito de fraudes nas eleições de 2014 e de 2018.
 
 
URNAS 3
 
Não há registro de fraude nas eleições no Brasil desde 1996, quando começou a ser adotado o voto nas urnas eletrônicas. 
 
 
FAKE NEWS
 
Barroso afirmou que no Brasil a mentira passou a ser "naturalizada" como se fosse um "instrumento legítimo", usado na defesa de ideias no debate público. Na opinião do ministro, será preciso educar a população para que se entenda outra vez que mentir é "errado". 
 
FORÇAS ARMADAS
 
Barroso ironizou o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, que na semana passada enviou ao TSE um ofício, classificado como "urgentíssimo", no qual pediu que as Forças Armadas tivessem acesso ao código-fonte das urnas. Esse código-fonte, porém, está disponível deste outubro do ano passado. 
 
PROGRAMA
 
O código-fonte é um conjunto de linhas de programação de um software, com as instruções para que o sistema funcione. A abertura do código permite a inspeção pela sociedade civil. 
 
 
OPINIÃO
 
A explicação do ministro Barroso é tão simples que revela com muita clareza que não há nenhum dispositivo “invisível” no processo de apuração que poderia alterar o resultado dos votos.
 
OPINIÃO 2
 
Bolsonaro é o mais prejudicado sempre que volta a falar sobre fraude em urnas eletrônicas. Perde tempo em um assunto já devidamente esclarecido, quando deveria se preocupar em “construir” argumentos que pudessem alavancar ações de seu governo.
Direito ao esquecimento

Você já decidiu em quem votar para deputado(a) estadual, federal, senador(a) e presidente?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS