BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Potencial de Rondônia atrai BRB - diz Ibaneis Rocha

COLUNA

09 de Março de 2020 às 17:45

Apesar de aprovado com louvor em seu primeiro ano de governo, não foi eleitoral o foco principal da visita do governador de Brasília Ibaneis Rocha, a Porto Velho, para uma sequência de encontros e reuniões com autoridades e lideranças empresariais.  Tanto assim, que dividiu o protagonismo com o presidente do Banco de Brasília - BRB, Paulo Henrique Costa, que integrou a comitiva junto com outros dirigentes da instituição. Seus reais interesses estavam focados nas potencialidades econômicas do estado. Isso demonstra que embora tenha gostado, como disse em entrevista, da ação política em seu primeiro ano à frente do governo de Brasília, Ibaneis Rocha não despreza a visão experiente de advogado e empresário sobejamente bem sucedido na vida privada.

 

É bastante significativa a manifestação clara de interesse econômico do BRB em Rondônia, onde pretende se instalar, inicialmente em Porto Velho, com pelo menos quatro locais de atendimento. Isso atende fortemente aos interesses dos setores produtivos rondonienses, posto que sinaliza, não apenas para a concorrência, mas fundamentalmente aos grandes investidores nacionais, sempre atentos às movimentações das instituições bancárias, que o mercado rondoniense amadurece e se consolida. E está pronto para receber novos investimentos. São, de fato, imensas as perspectivas do estado, especialmente com a promissora possibilidade de avanço da regularização fundiária, objeto da MP assinada em novembro pelo presidente Bolsonaro. O governo de Rondônia estima que perto de 300 mil famílias poderão ser beneficiadas com a desburocratização do processo, que poderá em pouco tempo duplicar a produção rondoniense.

 

Essa foi, inclusive, a tônica dos discursos e apresentações nos encontros mantidos pela comitiva de Brasília com o governo do estado, representado pelo vice governador  José Atílio Salazar Martins, o José Jodan, além do secretário da Sefin, Luis Fernando Pereira da Silva e com o superintendente estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura, Sérgio Gonçalves. O roteiro da comitiva governamental, à qual se integrou o presidente da OAB Rondônia, Elton Assis, incluiu também encontros com o prefeito Hildon Chaves, com o presidente Marcelo Thomé, dirigentes da Fiero e presidentes de sindicatos filiados e com o presidente Raniery Coelho e dirigentes da Fecomércio. A Tônica dos discursos de Ibaneis Rocha foi a oportunidade de atuar "junto ao setor produtivo, desde o pequeno até o grande empresário, seja na área da construção civil, seja na área da industrialização, para desenvolver cada vez mais esta que é uma região riquíssima”.

 

O BRB, na verdade, se antecipa aos resultados da medida provisória e se propõe a oferecer linhas de crédito aos pequenos produtores da agricultura familiar, na qual os proprietários possuem apenas a terra, sem a regularização necessária para oferecer em garantia de financiamentos nos bancos oficiais. A proposta do banco é destinar tratamento diferenciado ao setor, de forma a estimular a produção sem exaurir a capacidade de pagamento do tomador. “Isso pode ser um marco no agronegócio rondoniense. Fomenta a produção e a economia" - disse o prefeito Hildon Chaves, para quem a proposta do BRB não apenas facilita o acesso ao crédito aos pequenos agricultores para o plantio, mas também para irrigação e o melhoramento de suas propriedades como um todo, um incentivo para a geração de emprego e renda no campo.

 

Alinhado com a expansão regional do Banco, o programa elaborado pelo BRB prevê a aplicação de R$ 500 milhões nas cadeias produtivas.. Segundo o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, o valor do investimento pode ser ampliado, uma vez que o Banco “apresenta boa condição de liquidez, o que possibilita atender à necessidade de crédito para os bons projetos de investimentos". O diferencial do BRB é ser um banco de fomento com foco na produção do desenvolvimento com fortalecimento do setor produtivo. A vinda para Rondônia é, segundo ele, fruto do sucesso da parceria do BRB com o Sistema Comércio no Distrito Federal e sua ampliação, com apoio da Confederação Nacional do Comércio, da qual Raniery Coelho é vice-presidente. Paulo Henrique Costa classifica o BRB como "um banco completo" e inovador, que busca trabalhar de forma diferenciada e que vem para ajudar a iniciativa privada de Rondônia.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS