Jejum intermitente - Por Andreia Marri

Confira a coluna de Andreia Marri

Jejum intermitente - Por Andreia Marri

Foto: Divulgação

Este protocolo como qualquer outro deve ser acompanhado pelo profissional nutricionista!
 
Pois depende do objetivo, se possui alguma patologia, intensidade dos exercícios e da idade.
 
Quando buscamos a perda de peso, jejuns de 16 a 18 horas de 2 a 3 vezes na semana melhora a cetoadaptação ou seja o metabolismo utiliza a gordura de forma mais eficiente, já pessoas com dificuldade em ganho de massa muscular ou que estão buscando hipertrofia, o indicado é o jejum fisiológico de no mínimo 12 horas, pra jejum voltado a autofagia só com acompanhamento do profissional,  Pra quem pratica exercícios de alta intensidade, quanto mais intenso, menor o tempo de jejum, o glicogênio é imprescindível na performance de treinos de força, nesses casos não é indicado jejum superior à 16 horas, principalmente nos dias de treino.
 
Em estratégias nutricionais, iniciar com redução moderada dos carboidratos, primeiro jejum fisiológico de 12 horas m, depois vamos para 14 horas 2 x na semana, de acordo com cada caso incluo até 16 horas duas vezes na semana, nestes períodos gosto de usar estratégias cetogênicas.
 
Não uso estes protocolos em pessoas com distúrbios emocionais, alimentares, DM 1 e DM 2, crianças em fase de crescimento e idosos apenas o fisiológico, sendo que crianças precisam de aporte de nutrientes para seu desenvolvimento e idosos podem  perder o apetite e possuíam capacidade digestiva menor, podendo não suportar a demanda do jejum. 
 
Eu por exemplo treino de madrugada, e não consigo me alimentar antes de ir treinar, então minha última refeição sempre é rica em carboidratos, e levo na coqueteleira creatina, glutamina e palatinose que uso intra treino! Mas cada indivíduo é único e devemos respeitar as diferenças .
 
Espero ter ajudado, para mais informações procure um profissional nutricionista! 
 
Pitadas de saúde por Andréia Marri, Nutricionista clínica esportiva
Direito ao esquecimento

Qual dos deputados federais de Rondônia, você considera mais atuante no Congresso Nacional?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública.

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS