BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Rondônia perde um apaixonado pelo esporte e defensor da arbitragem

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

09 de Setembro de 2020 às 08:25

Atualizada em : 09 de Setembro de 2020 às 15:04

Foto: Divulgação

ESPORTE DE LUTO
 
A morte do ex-árbitro Lourival Domingos Becão entristeceu a comunidade esportiva do estado. Becão morreu vítima de câncer, aos 67 anos. Além de árbitro e jogador de futebol, Becão era um grande incentivador do futebol de base, profissional e de veteranos.
 
CATEGORIA
 
Becão lutou pela profissionalização da arbitragem rondoniense em âmbito nacional e conseguiu que árbitros rondonienses apitassem ou atuassem como auxiliares em jogos do Campeonato Brasileiro. 
 
 
DESTAQUE
 
Becão foi o primeiro arbitro a fazer história na região amazônica. Além de árbitro, Becão também foi técnico de várias equipes do futebol rondoniense, Ele era pai do atleta Lourival Júnior de Araújo Lopes e da bandeirinha Márcia Caetano.
 
HOMENAGEM
 
Paulo Pereira, Presidente do Sindicato dos Árbitros, disse que Becão era a identidade da arbitragem em Rondônia.
 
HOMENAGEM 2
 
O apresentador do Esporte.com, aqui do Rondoniaovivo, Luís Carlos Pereira, que também é ex-árbitro, disse que conheceu Becão em 1992. Luís argumenta que a arbitragem estava no sangue do amigo que sempre procurou defender a categoria.
 
HOMENAGEM 3
 
Evaldo Silva , presidente do Genus, diz que Becão foi um grande desportista, um gigante em integridade e exemplo para muitas gerações.
 
HOMENAGEM 4
 
O árbitro Servílio Patrício trabalhou com Becão e conta que o colega foi um ponto de referência na arbitragem, principalmente quando o futebol era apenas amador em Porto Velho. Foi por iniciativa de Becão que muitos árbitros de Rondônia foram revelados para o Brasil, garante Servílio.
 
SEM AR
 
Clientes e funcionários do banco Bradesco, agência localizada na avenida Jorge Teixeira, tiveram que aguentar um calor infernal na manhã desta terça-feira-feira,08. Segundo relatos chegados até o Rondoniaovivo, desde semana passada que o sistema de central de ar vem apresentando problemas. 
 
SEM AR 2
 
Funcionários que pediram para não ser identificados afirmaram que a gerência tem ciência do problema mas não teria providenciado solução. 
 
OUTRO LADO
 
A gerente do Bradesco, agência Jorge Teixeira, não retornou as ligações da coluna. 
 
FÁBULA
 
É completamente surreal ver os bancos faturarem as quantias astronômicas que abarrotam seus cofres e os clientes que se danem. Estamos no Verão Amazônico, o calor é insuportável e o Bradesco ignora a situação de seus clientes. 
 
MAL ESTAR
 
E nem me refiro ao calorão, mas a questão de saúde mesmo. Tem pessoas que passam mal em ambiente fechado e abafado. Funcionários estão tendo que suportar calados, mas os clientes devem procurar os órgãos de proteção.
 
DESCASO
 
Além da falta de ar, esse Bradesco da Jorge Teixeira é um verdadeiro exemplo do desinteresse. Tem pelo menos uns 8 caixas eletrônicos sendo que nunca funcionam todos em sua totalidade. Eu já testemunhei isso.
 
ABRIGO
 
Para deixar o ambiente um pouco ainda mais nebuloso e sem segurança,  a porta de acesso à agência fica aberta a noite. É comum pessoas chegarem para usar os caixas e se deparar com moradores de rua dormindo no local.  
 
CONVENÇÃO VIRTUAL DO PT
 
O Partido dos Trabalhadores na capital irá realizar sua convenção no próximo dia 13, domingo, pelo aplicativo Zoom. O servidor público Ramon Cujuí é o pré-candidato do PT para disputar a prefeitura de Porto Velho.
 
7 ANOS EM OPERAÇÃO
 
A Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau completa 7 anos de operação este mês com a marca de 86 bilhões de kWh de energia gerada. Isso seria suficiente para abastecer o Brasil por dois meses ou a Bolívia por aproximadamente dez anos.
 
SUSTENTABILIDADE
 
Segundo a Usina Jirau, a Hidrelétrica reduz, por ano, seis milhões de toneladas da emissão de carbono. Certificada pela ONU, a UHE Jirau é o maior projeto de energia renovável do mundo já registrado como Mecanismo de Desenvolvimento Limpo. 
 
DINHEIRO NO CAIXA
 
Os  royalties pagos pela Usina Jirau representam importante aporte ao estado e município. De setembro de 2013 a julho de 2020, foram R$ 467,6 milhões em
Compensação Financeira pela Utilização de Recursos Hídricos (CFURH), pagos ao Município de Porto Velho, Governo do Estado de Rondônia e Governo Federal. 
 
CORREU O MUNDO
 
A fuga de animais silvestres para o perímetro urbano de Porto Velho, por conta das queimadas, vem chamando a atenção da imprensa mundial e colocando a capital de Rondônia em destaque no resgate dos animais que compõe a fauna amazônica.
 
NOTÍCIA
  
Nesta terça-feira (8), agências de notícias internacionais relataram casos de resgates e atendimentos de animais como macacos, antas, carcarás, tatus, entre outros animais que foram atingidos pelo fogo intenso nesse período de verão amazônico.
 
EXEMPLO
 
Um dos casos é da macaca Xita, que foi atropelada em uma rua de Porto Velho e ao chegar na clínica veterinária descobriu-se que ela estava grávida e havia perdido os dois filhotes.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS