BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Prefeitura ignora sujeira e população acorda com lixo acumulado

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

03 de Março de 2020 às 08:49

Foto: Ilustrativa

IMUNDICE


Um enorme rastro de sujeira foi deixado ao longo da avenida Pinheiro Machado, em Porto Velho, na tarde deste domingo, após a passagem do Bloco Axé Folia. Moradores da região imaginavam que logo após o desfile do Axé seria a vez do Bloco da Limpeza que não apareceu. Em época de tanta faz como tanto fez, nada mais que venha do serviço público vai surpreender.


PLANTÃO


Para não cometer injustiça consultei 05 capitais para saber como funciona o serviço de limpeza durante o Carnaval. As respostas foram identificadas. Servidores municipais da limpeza entram na avenida assim que passa o último bloco ou escola de samba. Simples assim.


VANDALISMO


Mas a desgraça para os moradores da avenida Pinheiro Machado não ficou só na podridão “esquecida” de ser limpa pela prefeitura. Um vídeo registrado durante a madrugada, também no domingo (1), flagrou um homem passando em frente uma loja e destruindo plantas que decoravam o espaço.

 

 

O vaso de planta ficou completamente destruído


OUTRAS VEZES
 
A proprietária da loja que divulgou o vídeo nas redes sociais disse: “Depois de passar o mês todo reformando a loja a Deleite amanhece assim... e estamos de coração partido. Não foi a primeira vez e nem será a última infelizmente temos que lidar diariamente com esse tipo de situação, sem que percamos o ânimo para trabalhar”, afirmou em sua publicação. 

 

VADIAGEM


Infelizmente tem tanto criminoso nas ruas que sujeitos sem serventia como esse do flagrante conseguem ficar impune mesmo causando prejuízo. Sem uma Lei dura, que obrigue pelo menos o pagamento dos danos nesse tipo de caso, só resta às vítimas o conformismo e o gasto com nova decoração.


LEGALIZAR O ABORTO


O novo governo peronista argentino avisou, ontem, que proporá a legalização do aborto. 
O projeto será entregue ao Congresso em dez dias.  


PROTESTO


Motoristas de aplicativos, líderes comunitários, pré-candidatos a vereador nas próximas eleições e curiosos bloquearam por uma hora e meia a BR-364, em frente ao Atacadão, na manhã desta segunda (2). A manifestação seria para pedir a redução de ICMS no preço da gasolina. O movimento terminou após acordo com a PRF.

 

 


ENXURRADA


A chuva em Porto Velho, neste domingo (1), causou uma série de transtornos à comunidade pela falta de planejamento e estrutura urbana.

 

Na região próxima ao rio Madeira, o igarapé do “Bate Estaca” transbordou e bloqueou a pista da Estrada do Santo Antônio.

 

 

NADA A FAZER

 

Veículos  de pequeno e médio porte não conseguiram passar. O acesso ao único cemitério público de Porto Velho ficou interrompido.

 

DILÚVIO


A chuva intensa durou horas e elevou nível do rio Madeira em 12 centímetros apenas neste final de semana. Durante o sábado (29) o rio marcou 15,74 metros, já nesta segunda estava em 15,86 metros.  


Os dados são do Sistema Integrado de Monitoramento e Alerta Hidrometeorológico – SipamHidro.

 

SANTO ANTÔNIO ENERGIA

 

Semana passada escrevi sobre a nomeação de diretor para a UPA de Jaci Paraná que ainda não tem data para reinauguração. Vale ressaltar que o empreendimento está a cargo da  Santo Antônio Energia que está finalizando as obras de reforma e ampliação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada na rua José Salé.

 

INVESTIMENTO


 
A obra é uma das que fazem parte de R$ 30 milhões de investimentos da SAE em Jaci-Paraná,  resultado de um convênio assinado com a Prefeitura de Porto Velho.

 

MAIS OBRAS
 


No início de fevereiro, a Santo Antônio Energia entregou um ônibus que irá auxiliar no transporte dos estudantes do distrito que fazem faculdade na capital. Também foram entregues uma retroescavadeira e um caminhão basculante que, junto com o caminhão bitrem já entregue em dezembro do ano passado, complementarão a distribuição do calcário que é um importante implemento usado pelos agricultores da região para a correção do solo.

 

PAVIMENTO

 

No pacote de R$ 30 milhões também estão pavimentação e drenagem de algumas ruas e as obras de construção do Parque do Comércio, que será uma nova área de lazer na entrada do distrito e  que já estão com 50% dos trabalhos concluídos.

 

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

 

Com o Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais e Queimadas, com ações a curto, médio e longo prazo,  técnicos da Sedam estão reunidos desde ontem (2) com prefeitos e produtores rurais para intensificar iniciativas de educação ambiental, de forma a multiplicar informações também à comunidade geral, tratando os malefícios das queimadas.


ALVO

 

A equipe da Sedam promoverá a educação ambiental nos 52 municípios de Rondônia e, durante nove dias, estará em Machadinho D’Oeste, Cujubim e entorno da região.


SATÉLITE


Monitorada pelo mapa de calor, a Região do Vale do Anari apresentou alto índice de focos no período de estiagem em 2019. Com influência da prática antiga de queimada, utilizada para lavoura, muitos produtores não contam com um mecanismo alternativo para trabalhar o solo, utilizando então as queimadas intencionais. Durante os encontros em Machadinho e Cujubim, a Sedam reiterará o processo de autorização para queimada legal, onde o produtor também contribui com o combate aos incêndios.

 


DONO DA HAVAN


O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, terá audiência na 1º Vara Criminal de Porto Velho nesta sexta-feira (6). Ele entrou com processo na justiça por  crime de Calúnia, Injúria e Difamação, contra o professor e ativista político Samuel Costa.

 

Luciano Hang, dono da Havan


DENÚNCIA

 

Segundo Hang, Samuel teria postado publicações nesse contexto nas redes sociais, em específico o Facebook e Instagram. A audiência está marcada para as 08h30 no Fórum Desembargador César Montenegro, no bairro Olaria, região Central da cidade.

 

DIREITOS IGUAIS

 

Samuel Costa informou não acreditar que suas publicações tenham sido ofensivas, já que o próprio Luciano Hang, segundo Samuel, costuma  utilizar suas redes sociais para “utilizar palavras do mesmo nível para atacar quem não compartilha das suas ideologias politicas”.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS