BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

RONDÔNIA: Idaron registra mais de 6,7 mil declarações de rebanho em cinco dias

Dos 6,7 mil formulários recebidos até a manhã da terça, 34,56% (cerca de 2,3 mil) foram feitas remotamente, pela internet, através do site da Agência.

ASSESSORIA

05 de Maio de 2020 às 14:44

Foto: Divulgação

Em apenas cinco dias de campanha, de sexta-feira (1°) até às 9h50 da manhã da terça-feira (5), o serviço de controle da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) registrou mais de 6,7 mil declarações de rebanho, o que representa pouco mais de 5% do que deve ser declarado ao longo de todo o período. A expectativa é que sejam recebidas 132,6 mil declarações.
 
Dos 6,7 mil formulários recebidos até a manhã da terça, 34,56% (cerca de 2,3 mil) foram feitas remotamente, pela internet, através do site da Agência. “Esse número de declarações on-line deve aumentar substancialmente, visto que, para evitar a exposição do produtor e dos servidores ao coronavírus, a Idaron tem priorizado os serviços on-line (via site, e-mail) e por telefone (ligação e aplicativo de mensagem)”, explicou o presidente da autarquia, o médico veterinário Júlio Cesar Rocha Peres.
 
A declaração é obrigatória para criadores de bovinos, bubalinos, suínos, caprinos, ovinos (animais suscetíveis à Febre Aftosa) e de equídeos e aves. “Diante desse novo cenário (sem vacinação contra febre aftosa), precisamos estar ainda mais comprometidos para alcançar o almejado reconhecimento internacional de área livre de aftosa sem vacinação”, destaca Júlio Cesar.
 
A declaração pode ser feita pela internet, no site da Idaron, por e-mail ou WhatsApp (da unidade mais próxima da propriedade do declarante) ou por telefone. “Pela internet, quem já cadastrou senha para a emissão de ‘e-GTA’ (Guia de Trânsito Animal Online) pode usar a mesma senha para fazer a declaração dos rebanhos. Quem ainda não efetivou login e senha para acesso ao sistema da Idaron, basta entrar no site da agência, pelo computador ou celular, e cadastrar a senha”, finalizou o presidente da Idarion.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS