BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CORONAVÍRUS: “Primeiro cortem o salário dos políticos para ajudar o Governo”, diz Léo Moraes

Outra pauta de ação de Léo Moraes nesse momento delicado do país é a retirada total das taxas federais na conta de energia elétrica

Assessoria

20 de Março de 2020 às 23:44

Foto: Divulgação

“Se for para votar Projeto para aprovar o corte do salário dos cidadãos brasileiros, vamos cortar primeiro o salário dos deputados federais, senadores, governadores, porque é necessário dar exemplo”, com essa afirmação o líder do PODEMOS na Câmara Federal, Léo Moraes, declarou seu posicionamento sobre a possibilidade da flexibilização da legislação trabalhista para reduzir o pagamento dos trabalhadores durante o período de pandemia do COVID-19.

 

Além da redução do salário dos políticos detentores de mandato, Léo Moraes também é uma das vozes ativas no Congresso Nacional que exige o repasse dos R$ 20 bilhões oriundos do Projeto de Lei do Congresso Nacional – PLN/4, que redistribui esse montante do orçamento impositivo para o controle dos congressistas.

 

“Agora fica a sugestão que se apresente uma emenda no Plenário porque um político vai ficar com o controle desse dinheiro, pega essa verba e entrega aos estados e municípios que estão sendo maltratados diariamente”, propôs Léo Moraes.

 

 

Redução na conta de luz

 

Outra pauta de ação de Léo Moraes nesse momento delicado do país é a retirada total das taxas federais na conta de energia elétrica, proposta que já foi protocolada por ele na Câmara Federal como Projeto de Lei e deve ser analisada pelo Congresso.


“Já entrei em contato com o Ministério de Minas e Energia, busquei a Casa Civil, atualmente as conversas são por vídeo conferencia. A população está em casa nesse momento, o bolso do cidadão vai estar sem dinheiro  e vai ter que pagar mais energia elétrica por ficar em quarentena, essa medida vai ao encontro da sociedade”, falou Léo Moraes.

 

Fronteira

 

O fechamento da fronteira brasileira é mais uma articulação promovida por Léo Moraes em Brasília. De acordo com ele, essa medida evitaria um aumento vertiginoso dos casos de infectados pelo COVID-19.

 

“Sou autor do mandado de segurança que solicitou junto ao STF para que o Governo Federal fechasse as fronteiras, ainda mais em um país continental onde temos sérias dificuldades para atender o dia a dia da saúde”, disse Léo Moraes.

 

Recursos dos deputados

 

O repasse para o Governo Federal de verbas que são destinadas para as atividades dos congressistas como dinheiro para combustível, passagens aéreas, assessoria técnica, gráfica, entre outros, também é uma das propostas apresentadas por Léo Moraes.

 

“Não se esqueçam de cortar os penduricalhos, as verbas indenizatórias, peguem esses recursos e entreguem para o poder Executivo fazer o melhor possível para a saúde brasileira”, afirmou Léo Moraes.

 

O deputado segue em Brasília atuando diretamente nas pautas de ação de combate ao COVID-19.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS