TRANSPORTE COLETIVO: Vereadora Joelna Holder participa de painel temático a convite da Unir

A vereadora se compromete em fiscalizar e acompanhar todo o processo e buscar respostas para a demanda dos alunos da UNIR

ASSESSORIA

20 de Fevereiro de 2020 às 09:15

Foto: ASSESSORIA

Na noite de segunda-feira (17/02), a vereadora Joelna Holder, esteve participando do painel “Mobilidade Urbana como Ato Pedagógico: A Situação do Transporte Estudantil”, organizada pelo Núcleo de Ciências Humanas da Universidade Federal de Rondônia - Campus Porto Velho, para discutir assuntos referente a demanda dos universitários acerca do transporte coletivo na capital.

 

O evento ocorreu no auditório Paulo Freire, nos três períodos do dia (manhã, tarde e noite), e teve o objetivo de levar até a comunidade acadêmica, a representação da Comissão de Educação da Câmara Municipal, para dialogar com os universitários a respeito do tema.

 

Sabemos que o transporte coletivo urbano tem uma dificuldade estrutural. A empresa, que assumiu a prestação de serviço, o fez de maneira precária, emergencialmente, sem o amparo de contrato licitatório ordinário, e, durante esta prestação houveram muitas mudanças e alterações, que são exatamente as reclamações que nós ouvimos da população, como: falta de carro, mudança nos horários, extinção de rotas, veículos inadequados e uma série de questionamentos relacionados a prestação desse serviço”, explica a vereadora.

 

Em atenção a demanda dos alunos Joelna esteve em visita a Semtran, onde tomou esclarecimentos sobre a atual prestação de serviço e sobre a fase em que se encontra o processo licitatório definitivo, onde foi informada que o mesmo já está em bom andamento. A Parlamentar ainda informou aos alunos que as etapas processuais da licitação estão sendo acompanhadas, garantindo que a empresa ganhadora faça uma boa prestação de serviço para Porto Velho.

 

A vereadora se compromete em fiscalizar e acompanhar todo o processo e buscar respostas para a demanda dos alunos da UNIR, “estamos todos do mesmo lado, cada um com seu grito, e sua voz, mas todos juntos tentando de alguma forma contribuir para a mudança desse sistema, e entendemos bem as pontuações feitas aqui, pelos universitários”, disse a vereadora. Vale ressaltar que a discussão é bem mais ampla e trata de resguardar o direito dos estudantes de  ir e vir, seu acesso à educação, acessibilidade e a proteção a vida.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS