PREÇO DA GASOLINA: Projeto de Léo Moraes pode reduzir imposto em todo o país

De acordo com Moraes, os impostos taxados no combustível é um verdadeiro crime de lesa Pátria

Assessoria

17 de Fevereiro de 2020 às 17:22

Foto: Divulgação

Na manhã desta segunda-feira (17), o deputado federal Léo Moraes (PODEMOS) se manifestou incisivamente em relação ao preço dos combustíveis que vem sendo cobrado nas bombas de gasolina em Rondônia, questão que ele considerou abusiva contra a população do Estado.

 

De acordo com Moraes, os impostos taxados no combustível é um verdadeiro crime de lesa Pátria, uma vez que o valor diminuiu nas refinarias, porém, aumenta nas bombas dos postos de gasolina.

 

Para o congressista, é importante aproveitar o momento em que o presidente da república vem dando enfoque a esse tema, propondo a diminuição desses impostos sobre o combustível.

 

“Nós estamos atuando em relação à isso porque é impossível deixar do jeito que está, nós estamos pagando em Porto Velho uma média de R$ 4,65 e sempre quem se ferra é o cidadão comum que precisa trabalhar, deixar seu filho na escola e realizar suas atividades”, afirmou Léo Moraes.

 

Ação no Congresso

 

Mesmo com o Congresso Nacional não possuindo a devida autoridade para agir em relação ao preço do combustível, o deputado federal Léo Moraes vem agindo de forma efetiva, cobrando do governador do Estado e apresentando uma alternativa através de um Projeto de Lei de sua autoria.

 

De acordo com o projeto de Léo Moraes, após o presidente apresentar a Lei da redução do imposto Federal, seria incluído o paragrafo terceiro de um Artigo do Código Tributário Nacional para que os governos estaduais promovam a mesma redução em conjunto com a votação do Congresso Nacional.

 

“Se o Governo Federal diminuir, todos os governos tem que fazer o mesmo, terão de ser adequar e reduzir o valor na base, é isso que é razoável e está adequado ao nosso parlamento. Não adianta comentarem que os governos estão quebrados, mas quando mais o poder público arrecada impostos, menos é a sua capacidade de fiscalizar”, afirmou Léo Moraes.

 

O projeto segue no Congresso Nacional e será apreciado pelos parlamentares, Léo Moraes é líder do PODEMOS na Câmara Federal e um dos mais atuantes deputados da Casa de Leis.

 

Confira vídeo:

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS