BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CAPITAL DO CAFÉ: Cirone Deiró realiza primeira edição do projeto Gente que faz, Orgulho de Cacoal

Todas as homenagens foram aprovadas em plenário e assinadas pelo presidente da Assembleia Legislativa e pelo autor da proposta

ASSESSORIA

16 de Dezembro de 2019 às 11:11

Foto: Divulgação

Homenagens aos pioneiros e personalidades da Capital do Café marcou a primeira edição do projeto Gente que faz, Orgulho de Cacoal, idealizado pelo deputado Cirone Deiró. A solenidade de outorga das honrarias foi realizada no auditório da Unesc no último dia 13, de dezembro. Além dos homenageados presentes, o evento também foi prestigiado por familiares e amigos.  A iniciativa do reconhecimento por meio da outorga de voto de louvor e medalha do mérito legislativo dos pioneiros, personalidades e instituições que fizeram e fazem parte do desenvolvimento econômico e social do município de Cacoal será realizado anualmente. 

 

As homenagens foram aprovadas em plenário e assinadas pelo presidente da Assembleia Legislativa e pelo autor da proposta, deputado Cirone Deiró. De acordo com o parlamentar, as próximas três edições do projeto Gente que Faz, Orgulho de Cacoal pretende contemplar todos àqueles que têm relação direta com o progresso alcançado pelo município de Cacoal. “Todos nós cacoalenses somos beneficiados diretamente pela história de vida e de trabalho daqueles que acreditaram na riqueza dessa terra e plantaram aqui os seus sonhos de transformar uma pequena vila em uma das mais próspera e acolhedoras cidades do norte do Brasil”, destacou. 

 

Para a prefeita Glaucione Rodrigues a iniciativa do deputado Cirone Deiró lança luz aos feitos e realizações de todos aqueles que contribuíram com a construção da Cacoal que temos hoje. “É possível contemplar aqui nessa noite a marca desse árduo trabalho no rosto de cada pioneiro. São pessoas que na sua grande maioria estão aposentados e já não fazem mais parte da rotina diária da cidade, por isso, não são reconhecidos pelos jovens que estão chegando, mas nós devemos em todas as ocasiões manifestar nossa gratidão por vocês que fazem parte da história dessa linda e promissora cidade”, reconheceu. 

 

O diretor presidente das Faculdades Integradas Integradas de Cacoal- Unesc, professor e advogado Antônio Carlos do Nascimento um dos homenageados, destacou o pioneirismo do município de Cacoal na implantação das instituições de ensino superior, iniciativa que transformou o município em um dos maiores pólos universitários da região norte. Segundo ele, essa realidade contribuiu de forma estratégica para o desenvolvimento local e regional. “Sabemos que a educação é transformadora, e nós tivemos a oportunidade de formar centenas de jovens que atualmente são protagonistas do desenvolvimento, não apenas do município de Cacoal, mas, de diferentes municípios de Rondônia e estados vizinhos”, destacou. 

 

Já o diretor presidente da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal-Facimed,  engenheiro Nelson Mangueira, que também foi homenageado destacou a importância das instituições e organizações do terceiro setor no processo do desenvolvimento do município. Segundo ele, essas instituições são a extensão do esforço e compromisso daqueles que a exemplo da sua família se entregaram a missão de fazer de Cacoal o melhor lugar para viver.  Ele destacou a atuação que a Facimed tem no processo de formação de profissionais que hoje atuam em diversas áreas, não apenas em Cacoal, mas também em outras regiões. “Trazer um curso de medicina para o município de Cacoal reforçou a posição de vanguarda que o município sempre teve na formação de nível superior”, afirmou. 

 

Outro homenageado, o líder indígena Almir Surui reconheceu a iniciativa do deputado Cirone Deiró como uma forma de demonstrar a harmonia que sempre houve entre o seu povo e aqueles que chegaram a antiga Vila de Cacoal. “Essa convivência respeitosa tem sido importante para a preservação da nossa cultura e costumes. Atualmente, temos desenvolvidos técnicas da agricultura e outras atividades que nos foram repassadas pelos agricultores nas proximidades das aldeias, em contra partida, nós também repassamos algumas das experiências do nosso povo para aqueles com quem convivemos”, explicou. 

 

O pastor Roberto Varjão fez questão de destacar o forte vínculo que mantém com o município. Segundo ele, o espírito acolhedor do povo de Cacoal, transforma os cacoalenses em uma numerosa família. “Aqui todos se conhecem e de alguma forma estão conectados com o propósito de fazer sempre o melhor para que o município continue sendo o resultado da soma do trabalho dos braços das mentes de todos os Cacoalenses”, destacou.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS