BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CONTA DE LUZ: “Precisamos tomar as ruas”, diz Léo Moraes após decisão da ANEEL que aumentou tarifa

Léo Moraes segue em Brasília coletando assinaturas para a instauração da CPI que deve apurar as ações das agencias reguladoras no Brasil

DA REDAÇÃO

10 de Dezembro de 2019 às 15:26

Foto: Divulgação

No final da manhã desta terça-feira (10), o deputado federal Léo Moraes (PODEMOS), acompanhou a reunião do Conselho Diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, que mais uma vez legalizou o aumento da conta de luz no Estado de Rondônia, ocorrida na sede da agência em Brasília.

 

Para o deputado Léo Moraes, essa reunião mais uma vez foi promovida para o detrimento do povo rondoniense que irá amargar um aumento de 0,24% na energia elétrica, sendo que houve um aumento significativo na zona Rural do Estado.

 

“A energia rural que tinha uma concessão de 100% até 20017 vem seguidamente aumentando. Nas residências, uma família que pagava em média 300 reais hoje paga um valor de 480 reais”, falou Léo Moraes

 

Abusos

 

O congressista ainda alertou sobre as denuncias de abusos contra a Energisa, além do forte lobby que prejudica a população brasileira em favor de grandes conglomerados empresariais dentro do Congresso Nacional.

 

“Sabemos das ilegalidades que são cometidas, sabemos do relógio que também não é fiscalizado pela empresa e agência fiscalizadora no estado de Rondônia, isso faz a gente entender que o aumento real é muito maior do que isso. Quero deixar claro que não vou me acomodar, porque não podiam ter deixado aqui em Brasília esse leilão ter sido realizado”, falou Léo Moraes.

 

Mobilização

 

O deputado federal Léo Moraes também afirmou que o povo deve mostrar sua revolta com essa situação nas ruas para que as coisas realmente comecem a mudar no que diz respeito à conta de luz.

 

“Precisamos ir para as ruas, de forma pacífica, cobrando uma solução. O ministério das Minas e Energia lava as mãos quando precisa tomar uma definição e é conivente com essa situação”, afirmou Léo Moraes.

 

Léo Moraes segue em Brasília coletando assinaturas para a instauração da CPI que deve apurar as ações das agencias reguladoras no Brasil.

 

Confira vídeo:

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS