BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TECNOLOGIA: Audiência debate importância da criação de cidades inteligentes no Brasil

Confúcio Moura foi o autor do requerimento que propôs debater o assunto no Senado Federal

ASSESSORIA

05 de Dezembro de 2019 às 11:09

Foto: ASSESSORIA

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado Federal debateu nesta quarta-feira (04) a implantação de cidades inteligentes no Brasil, e os principais programas do Governo Federal na área de criação e inovação de tecnologias para a comunicação digital e educação.

 

A proposta, requerida pelo senador Confúcio Moura (MDB/RO), foi motivada pela necessidade de avançar no debate, como forma de atender os anseios da população para utilizar a tecnologia a favor da sustentabilidade, qualidade de vida, dos serviços públicos e do planejamento urbano no Brasil.

 

Para o senador, a audiência foi didática e explicativa sobre o conceito de cidade inteligentes, cidades que utilizam os meios digitais para oferecer serviços amplos de apoio e atendimento rápido ao cidadão. “É uma das nossas bandeiras, trabalhar a difusão da tecnologia como direito de todos”, afirmou.

 

De acordo com o diretor do Departamento de Inclusão Digital da Secretaria de Telecomunicações (MCTIC), Wilson Diniz Wellisch, o tema cidades inteligentes trata do futuro, que é levar soluções inteligentes para o bem-estar do cidadão, para que ele tenha um serviço público mais eficiente. “Esse tipo de ação, de trazer uma audiência pública para discutir junto ao legislativo é importantíssimo, porque a gente tem aí diversas questões, inclusive legais, que tem que ser trabalhadas no que tange, por exemplo, a infraestrutura de telecomunicações”, destacou.

 

Outro palestrante, o presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), Marcos Adolfo Ferrari, enfatizou que tornar cidades eficientes é permitir que o cidadão tenha mais qualidade de vida e seja mais produtivo. “Se as pessoas gastam menos tempo para resolver as suas rotinas, mais tempo terão para dedicar a atividades produtivas. Permite que a cidade tenha crescimento sustentável, ou seja, possibilita que a explosão das cidades seja de maneira sustentável e não tenham bolsões de pobreza, não tenha má educação, não tenha problema de saúde. Esse é um ponto relevante”, grifou.

 

A audiência pública contou uma participação significativa de internautas que proporcionou respostas esclarecedoras dos convidados. Houve a interação de pessoas de vários estados e do Distrito Federal. O gerente de relacionamento da Telecomunicações S.A Brasileiras (Telebrás), Daniel Hanna Laguna, também participou do evento como palestrante.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS