BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

NEPOTISMO: Com pai e marido nomeados em sua gestão, prefeita libera R$ 150 mil para diárias em seis meses

Em Chupinguaia, Rondônia

Folha do Sul Online

07 de Julho de 2018 às 18:43

Foto: Divulgação

 


Em duas cidades de Rondônia, prefeitos enfrentam problemas na justiça por nepotismo

Enquanto a então prefeita Rosani Donadon (MDB) penou em Vilhena, respondendo até ação na justiça, após ser denunciada por nomear parentes em sua gestão, em outra cidade do Cone Sul, a mandatária pendurou o pai e o marido na folha de salários sem sofrer qualquer penalidade.



Em pelo menos duas cidades de Rondônia, prefeitos que nomearam um  único familiar em seus governos estão às voltas com denúncia e condenação pela prática, considerada criminosa. 
 

Segundo apurou o FOLHA DO SUL ON LINE, através do Portal da Transparência, a prefeita de Chupinguaia, Sheila Mosso (DEM), embolsa, junto com os dois familiares, em valores brutos, quase R$ 30 mil por mês. O pai, João Divino Anselmo, é secretário de Esporte e Turismo, e ganha R$ 4.650,00; o marido, Jamil de Souza Mosso, titular da Secretaria de Administração, recebe o mesmo salário; e a própria Sheila engorda o orçamento doméstico com mais R$ 20.190,00 de subsídio mensal.
 

Além do nepotismo, que pode lhe render dores de cabeça na justiça e lhe causa desgaste político, Sheila também é leniente com os gastos para viagens de servidores. Nos últimos seis meses, sua gestão liberou quase R$ 150 mil para ela e o funcionalismo viajarem às custas dos cofres públicos.
 

O site aguarda posicionamento da própria prefeita ou de sua assessoria sobre os casos de nepotismo no município comandado por ela.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS