BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ELEIÇÕES 2016 – Candidatos se encontram em debate pela primeira vez após IBOPE na capital

Com uma plateia composta por acadêmicos e um grande numero de assessores e militantes, esse debate mostrou que a partir de agora os encontros entre os candidatos ficarão cada vez mais quente.

Da Redação

20 de Setembro de 2016 às 09:22

Foto: Divulgação

No final da noite desta última quinta-feira (19) um debate promovido pela UNIRON em parceria com o canal 25, colocou os sete candidatos à prefeitura de Porto Velho, Leo Moraes (PTB), Mauro Nazif (PSB), Roberto Sobrinho (PT), Williames Pimentel (PMDB), Ribamar Araújo (PR), Hildon Chaves (PSDB) e Pimenta de Rondônia (PSOL), frente a frente após a divulgação da última pesquisa IBOPE sobre a intenção de voto do eleitorado da capital.

Com uma plateia composta por acadêmicos e um grande numero de assessores e militantes, esse debate mostrou que a partir de agora os encontros entre os candidatos ficarão cada vez mais quente.

Após realizarem suas apresentações os candidatos foram sorteados para escolherem temas que abordavam a cidade para outro candidato responder.

Educação

Logo de cara o tucano Hildon Chaves jogou uma pergunta “pegadinha” para o candidato Leo Moraes, ele queria saber a opinião de Leo sobre a nova legislação que trata o PNE. O candidato do PTB respondeu que a educação na capital precisa ser padronizada e que a tecnologia da informação através de um sistema intranet poderá ajudar em todo o processo escolar.

Hildon rebateu e afirmou que sua pergunta tratava sobre a garantia da acessibilidade de portadores de necessidades especiais. Demonstrando não gostar da tentativa de confundi-lo Leo Moraes retrucou “Estou aqui de mãos limpas, sem precisar de pegadinhas”.

Mobilidade

Em seguida Leo Moraes perguntou ao petista Roberto Sobrinho o que ele faria para resolver o problema da mobilidade urbana em Porto Velho, o que de acordo com ele é um “tapa na cara da população”. Sobrinho respondeu que retornará com o trabalho feito por ele de padronização das calçadas, além de apoiar os mototaxistas, taxistas, mais uma vez o ex-prefeito criticou a quebra do contrato das empresas de transporte coletivo “Tínhamos um contrato jurídico perfeito e agora temos um contrato cheio de falhas que pode trazer prejuízos à comunidade”, disse.

Leo replicou dizendo que a cidade poderia colocar até quatro empresas de transporte coletivo além de realizar intervenções em áreas de grande aglomeração de pessoas para melhorar a qualidade de vida da comunidade.

Segurança Pública

Coube a Mauro Nazif perguntar ao candidato Pimenta de Rondônia sobre o que ele faria para melhorar a segurança pública em Porto Velho, em sua indagação o prefeito afirmou que ajudou nesse ponto porque iluminou 95% da cidade. Em tom irônico Pimenta arrancou risadas do público presente rebatendo “Precisamos ter um detector de mentira nesse debate”.

Moradia

Roberto Sobrinho perguntou à Pimentel sobre as ações de regularizações fundiárias que devem ser realizadas. O candidato do PMDB respondeu que é preciso implementar uma política de demarcação para regularizar as terras do município.

Em sua réplica Sobrinho falou que entregou mais de 25 mil escrituras no período em que foi prefeito e disse “casso volte a prefeitura vou entregar mais 10 mil escrituras”.

Meio Ambiente

Para tratar o tema meio ambiente o candidato Ribamar Araújo perguntou ao prefeito Nazif o que ele faria para recuperar as arvores da cidade. O prefeito falou que sua administração já está cumprindo um plano de arborização, além de ter revitalizado os parques circuito e natural.

Ribamar rebateu dizendo “Suas árvores nem são boas de planta e não são frutíferas, plantaram cinco mil mudas que morreram logo em seguida devido a forma irresponsável como foi feito o serviço”.

Cultura

Pimenta de Rondônia perguntou à Ribamar Araújo sobre quais seriam suas intervenções na cultura da cidade, o deputado do PR disse que as escolas precisam de apoio a atividades musicais, os grupos de danças também precisam de apoio “precisamos investir no seguimento literário”, disse Ribamar.

Em sua réplica o candidato do PSOL teceu duras criticas ao atual trabalho promovido pela cultura na capital “gastar o dinheiro da cultura com dois shows que poderiam ser realizados em uma casa de show é brincar com a população”, falou.

Saúde

O tema saúde levou os candidatos Williames Pimentel e Hildon Chaves a se confrontarem, Pimentel perguntou a Hildon qual sua análise sobre a saúde na capital. O ex-promotor disse que a saúde de Porto Velho está na UTI.

Pimentel, que até pouco tempo atrás era responsável pela saúde em todo o estado retrucou afirmando “É engraçado como a política muda, até pouco tempo atrás o Hildon fiscalizava a saúde no estado e era meu fã, agora a opinião ele mudou”.

Hildon retrucou “Me apresentaram um secretario da saúde que tinha problemas psicológicos, outro que era militar, na verdade você foi o “melhorzinho” entre todos os secretários que conheci”.

Confrontos

O debate também protagonizou alguns confrontos entre os candidatos durante as perguntas de tema livre. Mais uma Nazif e Sobrinho foram os que mais bateram de frente, em um debate sobre a construção do viaduto Sobrinho indagou “deixei a obra do viaduto com 54% de sua estrutura, o atual prefeito ficou quatro anos e não mexeu um dedo, quem é mais incompetente eu ou ele?”.  

Nazif respondeu Sobrinho lembrando que quando assumiu a prefeitura encontrou diversas irregularidades “prefeito bota cadeado na EMDUR, falaram isso para mim tamanha as irregularidades deixadas pela antiga gestão neste órgão”, falou Nazif.

Direitos de respostas

Composta pelos advogados José Cristiano Pinheiro, Hermes Neto, José Bernardes Caiano Passos, a banda de advogados teve trabalho, foram diversos os pedidos de direito de resposta, foram deferidos pedidos de Hildon e Nazif contra Roberto, além de Mauro contra Pimenta de Rondônia.

Se aproximando

Com o dia da eleição chegando cada vez mais perto os candidatos vão endurecendo seu discurso ainda restam alguns confrontos para os postulantes ao cargo de prefeito da capital rondoniense e de acordo com o termômetro desse último debate o discurso deve elevar de tom.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS