EXPLICAÇÕES: Ifro emite nota sobre colaborador preso por estupro de aluno

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) vem a público lamentar e repudiar veementemente todo tipo de violação contra toda comunidade

Assessoria

20 de Fevereiro de 2020 às 15:09

Foto: Divulgação

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) vem a público lamentar e repudiar veementemente todo tipo de violação contra toda comunidade.

 

 

 

 

Diante da denúncia de violência sexual ocorrida no Campus Porto Velho Calama no dia 19/02/2020, a instituição deu apoio ao aluno e à família e está colaborando e acompanhando a investigação. Internamente, estão sendo apuradas as informações para a tomada das medidas administrativas e de assistência psicossocial cabíveis.

 

O fato relatado tem como suspeito um ex-aluno que participa desde setembro de 2019 como colaborador de um projeto de extensão que realiza o treinamento para práticas desportivas. Todas as atividades do projeto são orientadas e monitoradas por servidores do campus. Essas atividades, bem como as demais ações de extensão do IFRO, possuem a participação da comunidade externa.

 

Destacamos que o Instituto Federal de Rondônia desenvolve ações preventivas e punitivas para coibir ações dessa natureza. A reitoria e os campi possuem setores de atendimento que recebem e apuram condutas que infrinjam o código de ética pública. Entre as instâncias de denúncias está a Ouvidoria do Instituto Federal de Rondônia que é um espaço aberto à sociedade para denúncias, sugestões e reclamações. A Ouvidoria pode ser acessada em https://portal.ifro.edu.br/ouvidoria-nav

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS