BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ELUCIDADO: Polícia prende acusados de amarrar e matar homem durante roubo em casa

Segundo noticiou ocorrência, uma guarnição da Polícia Militar foi acionada para atender uma situação de roubo, na Rua Canto Grande, bairro Aponiã, nesta capital

Rondoniaovivo

12 de Dezembro de 2019 às 14:22

Foto: Rondoniaovivo

A Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio, nesta quinta-feira (12) deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva em desfavor Carlos  N. M., o qual juntamente com Adonis Dias Guimarães, preso no último dia 08 deste mês assassinaram Ery Monteiro de Brito, após roubar seus pertences no bairro Aponiã, nesta capital de Rondônia. 

 

VEJA MAIS

 


Entenda o caso


Segundo noticiou ocorrência de nº183410/2019 DERF, no dia 09 (nove) de outubro  do ano corrente uma guarnição da Polícia Militar foi acionada para atender uma situação de roubo, na Rua Canto Grande, bairro Aponiã, nesta capital. Os policiais militares ao chegarem ao local e encontram a vítima Ery Monteiro de Brito já em óbito, dentro do quarto da residência, com os pés e mãos amarrados, bem como vários sinais de que havia sido torturado. Iniciado os trabalhos de investigação nesta especializada chegou-se ao primeiro suspeito, Adonis Dias Guimarães, o qual detinha relacionamento amoroso com a vítima, e após os fatos se evadiu tomando rumo incerto e não sabido. 


Diante dos elementos de informação que pesavam em desfavor do suspeito, o Delegado presidente dos Autos Dr. Marcelo Resem, representou pela prisão de Adonis tendo esta sido cumprida no dia 08/12/2019. Desta feita após ser interrogado pela Autoridade Policial, Adonis acabou confessando a autoria do crime, e indicando  Carlos do Nascimento Mendes, como sendo seu comparsa na ação criminosa.  

 

Após identificado pelo setor de investigação desta especializada, Carlos foi localizado e apresentado nesta unidade para interrogatório, ocasião que acabou assumindo também a autoria do fato, alegando que fora convidado por Adonis para praticar um roubo, o qual acabou culminando com a morte da vítima. Vale ressaltar que Carlos já havia sido detido na central de Flagrantes há cerca de duas semanas pelo crime de furto, onde se apresentou com nome diverso, pois, estava evadido do sistema prisional. 

 

Diante da conclusão e esclarecimento do feito o caso foi encerrado e será encaminhado ao Ministério Público para as providências cabíveis.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS