BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ALUCINADO: Apenado tenta atropelar PM, foge e bate em carro da polícia

O homem disse que fugiu porque vinha sendo ameaçado de morte por um policial e imaginava que era ele na viatura

Rondoniaovivo

16 de Novembro de 2019 às 09:15

Foto: Rondoniaovivo

Depois de uma fuga alucinada por diversas ruas da zona Leste de Porto Velho (RO) um apenado de 38 anos, Ueliton G. B., colidiu em uma viatura da Polícia Militar e foi preso pelo crime de direção perigosa na noite de sexta-feira (15). Ele teria tentado atropelar um PM, que teve de atirar. Lesionado, o suspeito teve de ser hospitalizado.

 

O Rondoniaovivo apurou junto ao boletim de ocorrência, que policiais militares do Batalhão de Choque receberam informações de que o homem estava comercializando droga em um carro modelos Corsa Classic de cor preta e se encontrava parado com o veículo ligado, mas com os faróis apagados na Rua Neuzira Guedes com a Avenida Amazonas. 

 

Os policiais foram para o endereço e viram o veículo no local. A equipe desembarcou da viatura e tentou fazer a abordagem tática. Todavia, o suspeito tentou atropelar um dos policiais jogando o veículo para cima dele. O militar teve que efetuar um disparo, que atingiu o para-brisa do carro. Neste momento, o suspeito deu marcha ré no automóvel e saiu em fuga.

 

Os militares entraram  novamente na viatura e foram atrás, sendo solicitado apoio de outras equipes da PM. O suspeito em alta velocidade avançava vias preferenciais, causando risco de atropelar pedestres e causar acidente com outros veículos.

 

Ele só foi abordado após bater em uma viatura do Batalhão de Choque e destruir as barra de proteção da calçada de uma residência. O homem disse que fugiu porque vinha sendo ameaçado de morte por um policial e imaginava que era ele na viatura.

 

Disse ainda que havia ingerido bebida alcoólica, mas após o teste de bafômetro apontar resultado negativo ele afirmou ter feito o uso de entorpecente. Uma porção pequena de maconha foi apreendida com ele.

 

O Ueliton declarou ainda que estava em livramento condicional e que aos feriados e finais de semana não podia sair de casa. Lesionado no rosto, ombro e sentindo dores no tórax devido a colisão, o apenado teve de ficar internado no hospital João Paulo II sob escolta de policiais penais. A ocorrência foi registrada na Central de Flagrantes.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS