BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TRANSTORNADO: "Eles faziam complô para me matar", diz homem que matou irmã, padrasto e feriu irmão

Segundo familiares, o homem (assassino) se trata de um tumor no cérebro

Rondoniaovivo

15 de Maio de 2019 às 11:46

Foto: Rondoniaovivo

 

Edmilson Nazaré Araújo, 56, autor da tentativa de homicídio contra o irmão, Erivaldo da Silva e Silva, 37, e dos assassinatos da irmã Josefa Marileide Rosa, 46 anos e do padrasto dele, Adalton Ricardo Rosa da Silva, 93, teria transtornos psicológicos.

 

VEJA MAIS

 

 

 

Segundo familiares, o homem (assassino) se trata de um tumor no cérebro. Edmilson tomava remédios controlados devido aos constantes surtos psicológicos que sofria. Todavia, ele não estaria sem o medicamento no momento do crime. 

 

Na Central de Flagrantes, o homem justificou o crime para o delegado afirmando que os irmãos dele estavam fazendo um complô para matá-lo. 

 

Nenhum laudo médico comprovando que Edmilson sofre de problemas mentais foi apresentado e ele ficou à disposição da Justiça após ser interrogado e indiciado pelo delegado de plantão.


O crime

 

A cunhada do homicida contou que estava no segundo andar da residência, quando observou Josefa subindo as escadas lesionada com golpes de faca pelo corpo e toda ensanguentada.

 

A testemunha desceu rapidamente para ver o que estava acontecendo e se deparou com o sogro esfaqueado, caído no chão. Erinaldo tentou tomar a faca do irmão e também foi esfaqueado. 

 

O assassino foi preso pela PM e as vítimas socorridas para policlínica Ana Adelaide, onde o idoso e a mulher acabaram morrendo.  Erinaldo foi transferido para o hospital João Paulo II e permanece em estado de saúde estável. O criminoso teria surtado, segundo testemunhas.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS