BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

“ARBITRARIEDADE” – Sem motivos Soldado é preso acusado de desrespeitar Tenente

“ARBITRARIEDADE” – Sem motivos Soldado é preso acusado de desrespeitar Tenente

Da Redação

02 de Julho de 2013 às 09:12

Foto: Divulgação

Na madrugada desta última sexta-feira (28) um soldado da Polícia Militar do estado de Rondônia foi preso sem nenhum motivo aparente por um Tenente da mesma corporação.
De acordo com relatos, o Soldado foi até uma boate da capital e pelo fato de estar armado identificou-se e solicitou sua entrada. Os seguranças não deixaram o Policial entrar armadoe acionaram uma viatura policial.
Sentindo-se constrangido com a situação, o Soldado decide ir embora do local, no caminho que está retornando ele é interpelado por um Tenente, identificado pelo nome de Tenente Moreira, que de forma injustificável dá voz de prisão ao soldado.
Na tentativa de resguardar seus direitos, o soldado gravou áudio relatando toda a situação, na gravação, é possível observar que a todo o momento o soldado questiona qual o motivo da sua prisão, porém, em nenhuma hora o Tenente Moreira deixa explicito o motivo da prisão do soldado.
“Qual o motivo da minha prisão? Qual o motivo da minha prisão Tenente?”, indaga repetidas vezes sem resposta o policial. A todo momento o tenente com tom de deboche, falava, Soldado, a ordem é minha Soldado, você é um militar e eu já mandei você aguardar, não já falei que você é um Soldado e eu sou um oficial entendeu?.
Após a prisão, o policial foi encaminhado ao Centro de Correição onde permanece detido sem nenhuma explicação plausível. Apenas o fato de que teria desrespeitado o Tenente, porém, nas gravações em nenhum momento é registrado qualquer ato de desrespeito por parte do soldado.
O presidente da ASSFAPOM (Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia), Jesuíno Boabaid, afirmou estar indignado com prisões indevidas que constantemente vem acontecendo com os soldados da PM/RO.
“Já encaminhei o áudio gravado pelo soldado para o Ministério Público, iremos acionar o departamento jurídico da ASSFAPOM e vamos lutar para injustiças sejam evitados. Solicitarei a exclusão desse Tenente que se encontra em estado probatório, pois ele se mostrou totalmente incapaz de exercer seu posto de oficial da Polícia Militar de Rondônia”, concluiu Jesuíno Boabaid.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS