Amazonas - Suspeito de assassinar senador é preso em Manaus

Amazonas - Suspeito de assassinar senador é preso em Manaus

Da Redação

03 de Junho de 2007 às 08:39

Foto: Divulgação

*Agentes da Delegacia Especializada de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil, prenderam ontem o foragido da Justiça de Rondônia Carlos Leonor Macedo, o ‘Perneta’, 46 anos, principal suspeito do assassinato do senador Olavo Pires, em 1990, em Porto Velho. *De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil, Vinícius Diniz, ‘Perneta’ foi preso por volta das 19h de quarta-feira, na rua 1, nº 157, no conjunto dos Sargentos, no bairro Flores, zona Norte. A ação contou com o apoio da Delegacia Especializada em Investigação e Repressão a Roubo a Bancos (DERRB), de Minas Gerais. *Na casa, foram apreendidos um fuzil AR-15, duas submetralhadoras Uzzi, duas pistolas 9 milímetros, revólver calibre 38 e dezenas de munições. A polícia também encontrou dois coletes à prova de balas, capuzes especiais, uma motocicleta Twister e dois carros roubados (uma picape Strada e um Fiat Uno), de placas não fornecidas pela polícia. *Assalto *O delegado informou que ‘Perneta’ chegou a Manaus há dois meses, e, ainda esta semana, iria liderar, com a ajuda de Pontes e Costa, um assalto às agências do Banco do Brasil e do Bradesco, na avenida Djalma Batista, bairro Chapada, zona Sul. “Há informação de que o roubo renderia mais de R$ 1 milhão ao grupo”, disse. *Vinícius Diniz afirmou que essa é a segunda vez que ‘Perneta’ é preso por policiais no Amazonas. Em 2003, ele e mais dois homens, de nomes não informados pela polícia, foram presos acusados de comandar os assaltos às agências dos bancos Real, na rua Ayrão, no bairro Praça 14, zona Centro-Sul, e do Unibanco, no Centro. *‘Perneta’ conseguiu fugir uma semana depois pela porta da frente da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), no bairro do mesmo nome, zona Leste, passando-se por advogado, e, durante esse período, segundo Diniz, comandou assaltos a bancos nos estados de Minas Gerais, Bahia e Santa Catarina. *Valderson Silva afirmou que o grupo estava sendo ‘acompanhado’ pela polícia desde Goiás, onde ‘Perneta’ conta com a ajuda do irmão dele, Claudimar Leonor Macedo, 38. “Eles estavam sendo monitorados pela polícia e conseguimos prendê-los aqui em Manaus”, disse. *Senador foi morto em 1990 *O senador Olavo Pires foi assassinado com tiros de metralhadora no dia 16 de outubro de 1990, em frente à empresa dele, a Vepesa, quando disputava as eleições para governador do Estado de Rondônia com o então senador Valdir Raupp. *O crime aconteceu quando o senador chegava ao local para um encontro com um grupo de professores. O crime chocou o Estado e repercutiu na grande imprensa brasileira e no exterior. *Em 2000, ‘Perneta’ foi acusado pela Polícia Federal do Amazonas de tráfico de armas para Manaus. O armamento era despachado via Correios e foi descoberto pela PF.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS