BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

BRAVATEIRO: Ofensas de prefeito a médicos coloca em evidência seu descontrole emocional

O descontrole de Isaú com os médicos apenas potencializa o problema e traz mais prejuízo para a população ji-paranaense

Rondoniaovivo

13 de Janeiro de 2021 às 18:05

Atualizada em : 14 de Janeiro de 2021 às 09:59

Foto: Divulgação

“... covardes, covardes, vocês são covardes”, essas foram as palavras direcionadas pelo prefeito de Ji-Paraná, Isaú Fonseca (MDB) aos médicos que decidiram pedir demissão após se depararem com tratamento no mínimo intolerante e grosseiro do recém-empossado chefe do Executivo municipal. 
 
É claro que a bravata do prefeito Isaú a uma categoria profissional que está chegando ao seu limite após um ano de pandemia de Coronavírus, que não acaba e sequer fica pouca. Não caiu bem na opinião pública as palavras do prefeito, o levando a apagar a publicação em que ofende os médicos, além de pedir desculpa através das redes sociais. 
 
Porém a atitude descontrolada e desrespeitosa do prefeito mostrou à população de Ji-Paraná um indicativo de como deverá ser a gestão do município nos próximos anos. Pois se com uma categoria profissional tão importante em um momento como esse ele age dessa forma coronelística, como se fosse dono da cidade, tente imaginar como vai ser o tratamento concedido aos servidores considerados mais “subalternos”. 
 
Isaú já foi denunciado pelo Ministério Público de Rondônia – MP/RO pela prática de conduta vedada a agente público e abuso de poder econômico. Eletambém já foi condenado por improbidade administrativa em razão de se utilizar do erário do município de Ji-Paraná para promoção pessoal em campanha eleitoral.
 
Porém nada disso foi empecilho para que a maioria dos eleitores o colocasse no comando da cidade de Jí-Paraná sendo o mais votado no último pleito municipal. 
 
Nas mãos de Isaú caiu uma cidade abalada politicamente com a prisão do então prefeito Marcito Pinto, somada a explosão dos casos de COVID-19 que levou ao inchaço das unidades hospitalares, internações e mortes.
 
O descontrole emocional de Isaú com os médicos apenas potencializa o problema e traz mais prejuízo para a população ji-paranaense. A falta de sensibilidade e respeito por parte de um gestor público pode colocar em risco a vida de uma população.
 
Com 13 dias na cadeira de prefeito e sem muito a apresentar à comunidade, Isaú Fonseca fala bastante, porém não disse até o momento à que veio. 
 
O único destaque de Isaú foi o péssimo exemplo de que com ignorância nada se resolve, já que em um momento como a estupidez deve sumariamente ser deixada de lado.  
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS