BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

COLORADO DO OESTE: Fogo no 'lixão' causa problemas respiratórios e moradores se revoltam

“Não sabemos quem coloca o fogo, mas precisamos da ajuda do poder público, porque não suportamos mais”

Folha do Sul Online

25 de Julho de 2020 às 10:22

Atualizada em : 25 de Julho de 2020 às 10:23

Foto: Divulgação

 

FOLHA DO SUL ONLINE - Um morador da Linha 01, zona rural de Colorado do Oeste, entrou em contato com a reportagem do site citado na manhã da última sexta-feira, 24, revoltado com o descaso com o qual os sitiantes dos arredores do lixão municipal estão sendo tratados pelo poder público.

 
O homem, que cobra providências das autoridades por não suportar mais a situação, apresentou imagens que mostram claramente uma ação de crime ambiental, uma vez que o fogo colocado no lixo se alastra pela vegetação e libera uma fumaça densa, que segundo o denunciante, tem agravado e até mesmo causado problemas respiratórios nos moradores.
 
Ainda segundo o morador, todos os anos, quando se inicia o período da seca, a situação é a mesma, já ocorrendo casos em que o fogo “pulou” para sua propriedade e queimou o pasto, tendo ele que pagar aluguel de pastagens a vizinhos para não perder o gado.
 
O sitiante relatou ainda que, além da fumaça que por si só já ser um transtorno para os moradores, o mau cheiro torna a situação ainda mais insuportável.
 
“Fiz essas imagens no final da tarde, mas já tem mais de 10 nos que sofremos com a mesma situação e ninguém toma providências. Não sabemos quem coloca o fogo, mas precisamos da ajuda do poder público,  porque não suportamos mais”, concluiu.
 
Em contato com a Polícia Ambiental de Vilhena, a reportagem do site foi informada que o caso seria repassado para uma guarnição que se encontra no município, para que fosse averiguado.
 
Por sua vez, Jhones Lazzaro, diretor da Secretaria de Meio Ambiente da prefeitura de Colorado, afirmou que ainda hoje irá ao local vistoriar a situação e ver quais providências podem ser tomadas para resolver o problema.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS