FIASCO: Governo cancela ExpoPorto após gastar R$ 81 mil em eventos que dariam início a feira

Cavalgada e concurso de beleza marcaram o início da programação da Feria Agropecuária. Eventos custaram mais de R$ 80 mil

FIASCO: Governo cancela ExpoPorto após gastar R$ 81 mil em eventos que dariam início a feira

Foto: Divulgação | Cavalgada aconteceu no último dia 27 em Porto Velho

No último sábado (27), aconteceu a Cavalgada e o Baile da Rainha, eventos que deram início a programação da ExpoPorto 2021. No entanto, muitas pessoas não foram prestigiar as festas e outros nem sabiam da realização delas. O governo então viu a má repercussão e tomou medidas para tentar “limpar a imagem”.
 
Nas redes sociais, páginas de humor e pessoas comentaram sobre a realização de um dos eventos.
 
Cavalgada de Porto Velho foi um fiasco e não deu praticamente ninguém. Vamos atrás de saber quanto esse evento custou aos cofres públicos”, escreve a página de humor nas redes sociais.
 
Uma outra internauta também não deixou barato e afirmou que não tinha conhecimento do evento. “Nem sabia que teve. Divulgação passou longe”, escreveu ela. 
 
Governo pega carona?
 
Rondoniaovivo questionou a Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) sobre a realização das duas atrações, mas o Estado não quis assumir a responsabilidade e disse que “evento foi realizado pela Federação de Rodeio Completo do Estado de Rondônia (Fercer), sendo a Sejucel um parceiro”.
 
No entanto, em diversas matérias e publicações, o governo assina a autoria dos eventos, sem citar a Fercer. A própria Sejucel declarou que toda a divulgação da Cavalgada e Baile da Rainha foi feita pelas redes sociais da pasta e em entrevista com o superintendente, Jobson Bandeira. Além de toda mídia ter sido produzida pela “Assessoria de Comunicação da Sejucel”, o que gera estranheza pelos eventos serem de uma entidade como a Fercer, mas produzido por órgão público.
 
Em um vídeo (veja aqui), divulgado nas redes sociais da Superintendência da Juventude, convidando a população para a Cavalgada e Baile da Rainha, o governo não cita a Fercer como realizadora, mas expõe a logomarca da Sejucel, não deixando claro quem estava realizando os eventos.
 
Mais de 80 mil
 
Rondoniaovivo também perguntou à pasta sobre os valores gastos para a realização dos dois eventos. Segundo a superintendência, mais de R$ 80 mil foram aplicados na execução da Cavalgada e Baile da Rainha.
 
Ao total foram gastos R$ 81.785,16 (oitenta e um mil e setecentos e oitenta e cinco reais e dezesseis centavos), em contratações diretas, entre locações de banheiros químicos, tendas, climatizadores, som, iluminação, decoração, flores e buques, gerador, confecção de camisas e camisetas, compra de água mineral e material gráfico”, disse a Sejucel em nota.
 
O que gerou curiosidade foi o público pequeno no prestígio do evento. Foto enviadas pelo próprio governo, comprovam que o número de pessoas acompanhando a atração não foi grande.
 
Foto: Redes sociais
 
Foto: Governo de Rondônia
 
Foto: Governo de Rondônia
 
Rondoniaovivo perguntou qual era a expectativa de público, mas o governo afirmou apenas que os eventos atraíram um “grande público”, sem detalhar os números.
 
“Sobre os detalhes dos resultados alcançados, esclarecemos que o evento atraiu um grande público, com comitivas locais”, diz um trecho da nota.
 
Contradição
 
Em uma reportagem do Governo de Rondônia, no último domingo (28), a Sejucel anunciou a ExpoPorto a partir do dia 15 até dia 19 de dezembro. Porém, em grupos de WhatsApp, na última segunda-feira (30), o superintendente, Jobson Bandeira, afirmou que o evento 2021 não acontecerá mais. 
 
 
A ExpoPorto que não vai acontecer mais esse ano, ela foi adiada por conta que a gente trabalha com ata e a gente não vai conseguir fazer mais esse ano. Mas a realização do evento é através da Fercer, o qual eles decidiram fazer um rodeio e também uma cavalgada e nós vamos fazer a vaquejada e fizemos a cavalgada com o Baile da Rainha”, disse Jobson.
Direito ao esquecimento

Você concorda que quem não se vacinou deveria pagar mais impostos?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS