ESPAÇO ABERTO: O bom exemplo político e de trabalho pela sociedade que vem de Alto Paraíso

Confira a coluna de Cícero Moura

ESPAÇO ABERTO: O bom exemplo político e de trabalho pela sociedade que vem de Alto Paraíso

Foto: Divulgação

BOM EXEMPLO
 
Três vereadores de Alto Paraíso, município situado na região de Ariquemes, deram uma lição de comprometimento com a comunidade que os elegeu. O trio pagou despesas do próprio bolso para acompanhar o prefeito até Brasília. 
 
TRABALHO
 
A viagem foi para pleitear recursos junto às bancadas dos representantes de Rondônia em Brasília, mas os vereadores resolveram custear as despesas
observando alerta do Tribunal de Contas. 
 
ADVERTÊNCIA
 
Os vereadores informaram que existe uma recomendação do Tribunal de Contas acerca da legalidade e necessidade de gastos com diárias para este tipo de viagem, uma vez que parlamentares municipais não teriam atribuição formal de captar recursos junto ao Governo Federal.
 
IDENTIFICAÇÃO 
 
O fato raro na política foi protagonizado pelos vereadores Edmilson Facundo (PSL), Professora Elissandra (DEM) e Cláudio Cavalcante (DEM). Na Capital Federal, eles circularam junto com o prefeito João Pavan (DEM).
 
ESTADIA
 
Vale pontuar também que em Brasília, os políticos de Alto Paraiso foram recebidos pelo deputado federal Coronel Chrisóstomo (PSL). Chrisóstomo buscou pessoalmente o trio no aeroporto e os hospedou em sua casa.
 
APOIO
 
A iniciativa dos três vereadores contou com estímulo dos demais colegas da Casa de Leis, que aproveitaram a ocasião para encaminhar através deles pedidos de recursos a deputados federais e senadores.
 
RACHA
 
Além do suporte de Chrisóstomo, o prefeito João Pavan “rachou” suas diárias com o trio para garantir a alimentação de todos. “Procuramos comer em lugares mais simples, com preços mais acessíveis, e deu para custear nossas despesas com as minhas diárias”, disse o Chefe do Executivo.
 
SUCESSO
 
O resultado prático da viagem foi o encaminhamento de ofícios num total de vinte e cinco pedidos de atendimento de demandas que atendem os mais diversos
setores da administração pública, em particular as estradas rurais, saúde, educação e infraestrutura.
 
NÃO PERDERAM A VIAGEM 
 
De concreto, os vereadores já trouxeram a garantia de recursos para obras de instalação de uma UBS, aquisição de ônibus para deslocamento de estudantes universitários entre Alto Paraíso e Ariquemes e instrumentos para a fanfarra municipal.
 
MAIS UMA DATA
 
Em janeiro de 2019, eu fiz uma entrevista com o senador Marcos Rogério onde ele prometia, para até abril daquele ano, a conclusão da ponte do Abunã. Houve comemoração de motoristas e usuários da via. Marcos Rogério estava em Lua de Mel com Bolsonaro então praticamente sabia o que estava falando.
 
CONTO
 
25 meses se passaram e o que se vê, até o momento, foi uma caraminhola do senador Marcos Rogério. A dúvida é de onde ele havia tirado a tal data de abril de 2019.
 
SACRAMENTO
 
Estou voltando ao assunto, agora pela nova promessa de conclusão feita pelo DNIT. De acordo com o departamento, a ponte deverá ser inaugurada ainda em março.
 
ATRASO 
 
De acordo com o DNIT, o que levou ao atraso na entrega da obra foi à falta de aço, problema que foi resolvido e novamente colocou o canteiro de construção a todo o vapor. 
 
MICO
 
Embora a promessa tenha sido feita pelo DNIT, sugiro que o senador Marcos Rogério, para não passar por outro enxovalho, consulte o “Mito” para confirmar se é isso mesmo. 
 
MESSIAS
 
Falando em Bolsonaro, o Superintendente Regional do DNIT em Rondônia, André Lima Santos, disse que a entrega da ponte para esse mês, depende da agenda do presidente” que virá cortar o laço. 
 
PONTE
 
Aguardada com expectativa maior pela população acreana, a ponte fará o Acre finalmente ter ligação rodoviária direta com o restante do país através da BR-364, sem a necessidade da utilização de balsa na travessia do rio. 
 
CONDENAÇÃO
 
Ex-secretário municipal de Fazenda e um empresário de Costa Marques, distante 700 km de Porto Velho, foram condenados por fraude em licitação.
 
ACERTO
 
Alagones Gonçalves Ferreira, então secretário municipal de Fazenda, e o empresário local, Reginaldo Maricato Whalthman, fraudaram procedimento licitatório para obter vantagem na compra do maior número de itens objeto da licitação.
 
DIRECIONADA
 
Conforme a investigação, em 2019, por duas ocasiões, Reginaldo Maricato, dono de supermercado, ganhou licitação com valores incompatíveis com os preços de mercado. Os produtos eram fornecidos por Alagones Gonçalves, por meio da empresa Guarani Distribuidora e Representações Ltda, verdadeira dona do mercado administrado por Maricato.
 
IMPEDIDO
 
Por exercer o cargo de secretário de Fazenda, à época dos fatos, Alagones não podia participar do certame. Além disso, como ordenador de despesas da prefeitura, ele teria pago mercadorias que nunca foram entregues ao município.
 
SENTENÇA
 
Reginaldo Maricato Walthman teve pena fixada em quatro anos e seis meses de reclusão, em regime semiaberto, além de 20 dias-multa. Alagones Gonçalves Ferreira foi condenado a cinco anos e dez meses de reclusão, em regime semiaberto, além de 32 dias-multa. Os réus ainda podem recorrer da sentença.
 
CHUPA CABRA
 
Finalmente parece que foi identificado no Paraguai, o mítico animal que recebeu o nome acima por matar cabras em Porto Rico, no Caribe. 
 
VÍTIMA
 
O bicho comeu um homem em uma lavoura de soja e foi capturado no interior do país. Segundo moradores da região, foram vistos 6 animais que teriam seguido
pelo Rio Amambai.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS