BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SUSPEITOS DE COVID-19: Sindicato acusa Correios de demora na testagem de trabalhadores

Ação na justiça obriga agências a testarem funcionários se houver um caso confirmado dentro da empresa

João Vitor Muniz/Rondoniaovivo

10 de Fevereiro de 2021 às 08:58

Atualizada em : 11 de Fevereiro de 2021 às 08:33

Foto: Reprodução/Google | Agência dos Correios em Guajará-Mirim

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (Sintect/RO), Lucival Lemos, denunciou ao Rondoniaovivo, o descumprimento de um acordo entre o Sintect e o Correios da cidade de Guajará-Mirim, interior de Rondônia. A denúncia é sobre o afastamento de trabalhadores, após um caso confirmado de covid-19 em qualquer agência da estatal.
 
A denúncia do presidente, diz que um carteiro da agência de Guajará-Mirim, foi positivado com covid-19, no último dia 27 de janeiro, e afastado da empresa. No entanto, segundo Lucival, os outros funcionários não foram distanciados e nem testados. 
 
Ele revelou também que na na segunda-feira (8), dessa semana, uma outra funcionária de uma empresa terceirizada foi positivada com coronavírus e afastada imediatamente da agência. O temor é a exposição ao vírus para os demais servidores do local. 
 
A ação civil movida pelo Sintect, que tramitou na Justiça do Trabalho de Rondônia, chegou a um acordo, que quando houver um caso de covid-19 dentro de qualquer agência, o local deve ser sanitizado e os trabalhadores afastados para realização de testes de coronavírus imediatamente. 
 
Porém, segundo o presidente do sindicato, isso não aconteceu e os funcionários que tiveram contato com a trabalhadora infectada, só foram afastados na manhã da última terça-feira (9). Ele acrescenta também que os servidores ainda não foram testados.
 
Ainda conforme Lucival, em outras cidades do Estado, como Porto Velho, Cacoal e Vilhena, os gestores das agências estão descumprindo o acordo feito na justiça e estão demorando de 10 a 15 dias para a realização do exame de coronavírus.
 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS