PANDEMIA AVANÇA: Leitos de UTI chegam a 100% de ocupação em Porto Velho

Capital bateu recorde quanto ao número de internados na Unidade de Terapia Intensiva

PANDEMIA AVANÇA: Leitos de UTI chegam a 100% de ocupação em Porto Velho

Foto: Divulgação

A saúde pública de Porto Velho bateu um recorde quanto a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), na última quinta-feira (21). A capital está com 100% dos leitos ocupados por pacientes infectados pelo coronavírus.
 
Segundo dados divulgados pela secretaria Estadual de Saúde (Sesau), o número de pessoas internadas na UTI é o maior desde o início da pandemia. São 164 leitos ocupados. Com esses números a capital bateu recorde quanto a número de internados.
 
Fonte: Governo do Estado
 
O número de ocupação também se deve a quantidade de leitos oferecidos pelo Governo do Estado e as prefeituras. Hoje a Macroregião 1 que abrange a região Porto Velho, Ariquemes e Jaru, tem 169 camas disponíveis para pacientes com coronavírus, tanto na rede estadual, quanto municipal.
 
Falta de médicos
 
De acordo com o secretário Estadual de Saúde, Fernando Máximo, o Governo do Estado tem tido dificuldades para contratar profissionais de saúde que atuem na linha de frente no combate ao coronavírus.
 
Máximo ainda garantiu que os leitos de UTI do Cero, Hospital de Campanha da zona Leste, estão preparados para receber pacientes. “Tem leitos de UTI prontos. Montados com respiradores, bomba de fusão, monitores... temos os demais profissionais, só dependemos de médicos”, explicou.
 
 
Na última quarta-feira (20), o Governo Estadual publicou uma lei que cria uma indenização de até R$ 5 mil para médicos que atuarem em hospitais com grau de dificuldade alta, ou seja, no combate a covid-19.
 
Começo da vacinação
 
No início da semana, a prefeitura de Porto Velho abriu a campanha de vacinação contra covid-19. Cerca de 600 profissionais já tomaram a primeira dose da CoronaVac.
 
 
A prefeitura recebeu mais de 18 mil doses do imunizante, mas só irá vacinar 9.360 pessoas, já que a vacina deve ser aplicada em duas doses, durante um intervalo de 14 dias.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS