Deputada Jaqueline Cassol defende abertura do comércio em Rondônia

A deputada promoveu um debate em forma de live no facebook para discutir os efeitos do lockdow em Rondônia.

Deputada Jaqueline Cassol defende abertura do comércio em Rondônia

Foto: Divulgação

A deputada federal Jaqueline Cassol defendeu nessa segunda-feira (15) a reabertura do comércio em Rondônia para garantir a manutenção de emprego e renda no estado. A deputada promoveu um debate em forma de live no facebook para discutir os efeitos do lockdow em Rondônia. Os convidados foram o presidente do Sistema Fecomércio Rondônia e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio, Raniery Araújo Coelho e da presidente do Sindicato dos Médicos de Rondônia Dr. Flávia Lenzy.
 
“Não estou minimizando a pandemia da Covid-19. O assunto é sério, porém, não podemos nos imobilizar diante dos problemas. Tenho certeza que com respeito as regras sanitárias e aportando condições de segurança que protejam a saúde das pessoas conseguiremos manter o comércio aberto”, afirmou “Afinal, o que adianta fechar comércio se as pessoas não usam máscara, não fazem distanciamento e não cumprem as medidas sanitárias? O problema é realmente o comércio? Eu acredito seriamente que não”, ponderou.
 
Jaqueline Cassol ressaltou que dados do Banco Mundial mostram que o impacto econômico da pandemia no Brasil será maior do que em outros países e que há risco de que 14 milhões de brasileiros fiquem abaixo da linha da pobreza. “A Pandemia do Coronavírus foi responsável pelo fechamento de 4 em cada 10 empresas até junho do ano passado. O Brasil já soma mais de 14 milhões de desempregados, e em Rondônia a situação não é diferente dos demais Estados. A parada das atividades comerciais tem provocado pânico em quem depende dele para sobreviver”, declarou.
 
Deputada Jaqueline Cassol defende abertura do comércio em Rondônia - noticias - jaqueline cassol
 
Durante a conversa, várias questões foram levantadas, entre elas formas de ajudar os empresários a permanecerem com os comércios abertos de forma a oferecer segurança, tanto aos colaboradores, quanto aos clientes.
 
Segundo o presidente da Fecormércio, estima-se que em 2020, 10 mil empresas encerraram as atividades legalmente. “Fechar o comércio não é uma solução para o problema. Acredito que ampliando o horário de funcionamento das empresas ajudaria a não aglomeração e cada empresário poderia se adequar aos horários de funcionamento que achar mais prudente”, defende Raniery.
 
A médica Flávia, também se posicionou contraria ao fechamento do comércio, ela afirma que para diminuir os casos graves da Covid-19, é fundamental iniciar o tratamento medicamentoso de forma precoce.
 
“Nessa segunda onda os casos estão mais graves, por isso é preciso que as prefeituras façam exames simples nesses pacientes, antes que os casos evoluam. Dessa forma, os pacientes já iniciam o tratamento medicamentoso e a evolução da doença é interrompida”, explicou a médica
 
“É totalmente possível o comércio ficar aberto sem desencadear um aumento nos casos de covid-19. Mantendo fechado as pessoas que estariam trabalhando terão de ficar em casa e é sabido que nem todas conseguem permanecer isoladas aumentando o risco de aglomerações”, destacou.
 
Desde o início da pandemia, Jaqueline vem trabalhando para amenizar os impactos, disponibilizando emendas parlamentares que contribuíram com o fortalecimento da saúde em Rondônia e fazendo a intermediação para que as necessidades da população fossem ouvidas.
 
“Neste ano já assegurei mais de R$ 8 milhões de emendas individuais para a compra de vacinas a serem distribuídas aos municípios e junto com a Bancada Federal garantimos mais R$ 11 milhões ao Governo do Estado também para a compra de vacinas”, contou
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS