Venda de carros novos e seminovos se mantém firme na capital

As revendedoras que conseguiram ficar abertas, tiveram que se readequar ao "novo normal"

Venda de carros novos e seminovos se mantém firme na capital

Foto: Divulgação

 

A pandemia causada pela covid-19, determinou mudanças em diversos setores de todo o Brasil. Um dos ramos afetados, foi o de comércio de veículos.

 
No primeiro semestre, o reflexo da pandemia, levou ao fechamento de fábricas e lojas, gerando queda na produção e no nível de emprego.
 
De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave), em 2020, a venda de veículos novos registrou uma diminuição de 26,16%. Para 2021, a previsão é que o setor tenha uma pequena recuperação, com alta de 16,6%. 
 
Na outra ponta, as revendedoras que conseguiram ficar abertas, tiveram que se readequar ao "novo normal". E para isso, começaram a oferecer comodidade para os futuros clientes. Entre essas, podemos destacar o uso da internet para vendas online.
 
 
FACILIDADE
 
Fazer com que o cliente, sinta-se seguro sem sair de casa e levar um excelente serviço, vem sendo a meta das concessionárias de vários estados. 
 
Nesse período pandêmico, em Porto Velho, as vendas e negócios com veículos estão em alta. Isso tem aumentado, o lucro das empresas. 
 
 
Um exemplo disso, é a Fiat Autovema, concessionária que vende veículos novos e seminovos. A empresa já estava trabalhando há dois anos com vendas digitais e com a pandemia, elas aumentaram em muito desempenho. 
 
 
Segundo o gerente comercial da Autovema, Rafael Dantt, as vendas online são responsáveis por mais de 30% das vendas da empresa.
 
 “Os compradores podem acessar o site, montar o veículo com o estilo que melhor corresponde às expectativas deles. Conversar com a equipe através do Whatsapp e toda negociação é feita via internet”, enfatiza.
 
Rafael afirma também que o processo de adaptação foi mais em relação a negociação não presencial. “O atendimento virtual facilita bastante, mas a fase em que mais foi sentida e que faz falta, é a visita do cliente à empresa. Que reduziu bastante”, comenta. 
 
Mesmo com aumento de valores nos veículos, a Fiat tem investido em transportar os componentes do carro. Ou seja, diminuir a margem de lucro e manter a produção ativa.
 
 “A produção é muito boa, mas pode melhorar, oferecendo aos clientes ainda mais agilidade”, diz o gerente comercial.
 
 
ADAPTAÇÃO
 
Também procurada pela reportagem, a Nogueira Veículos, que atua com a venda de veículos usados, informou quais vêm sendo as dificuldades e os pontos positivos no setor. 
 
De acordo com a vendedora, Sheyla Nogueira, a venda dos veículos não foi muito abalada. “Os carros estão sendo bastante vendidos e tendo um retorno positivo. No comparativo de 2020 para 2021, as vendas aumentaram em 70%”, comenta.
 
Pode ser uma imagem de texto que diz
 
“Nossa maior dificuldade vem sendo em encontrar veículos para comprar e revender. Os preços aumentaram e estão acima da tabela fipe”, desabafa.
 
A empresa se readequou, seguindo os protocolos sanitários e continuou com os trabalhos, sempre procurando levar o melhor para a clientela. “Nos adaptamos às mudanças que foram impostas em razão da covid-19 e esperamos que o mercado financeiro se equilibre”, finaliza Sheyla.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS