BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CORONAVÍRUS: Semusa divulga o estado dos pacientes da capital que contraíram o vírus

A normalização dos atendimentos nas UBS também foi anunciada durante coletiva para imprensa

ASSESSORIA

27 de Março de 2020 às 16:47

Foto: Divulgação

A secretária titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Eliana Pasini(foto), reuniu a imprensa nesta sexta-feira (27) para detalhar a situação de saúde das pessoas positivadas para o novo coronavírus (Covid-19), do trabalho de monitoramento e apoio aos pacientes, familiares e vizinhos (em casos de condomínio).

 

Ela também esclareceu sobre o funcionamento das Unidades Básicas de Saúde (UBS) a partir da próxima semana. Participaram da coletiva a coordenadora do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), Jorilda Monteira, e a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), Régia Martins Pacheco.

 

Sobre a situação de saúde dos cinco pacientes positivados em Porto Velho, Eliana Pasini afirmou que todos estão bem e que os sintomas clássicos como coriza, falta de ar, febre e diarreia já desapareceram. “Porém eles continuam em isolamento, quarentena por 14 dias, por ainda serem transmissores da doença”, esclareceu a secretária.

 

Todos os casos confirmados estão sendo acompanhados e monitorados pelo Cievs e pela vigilância epidemiológica, que também orientam os familiares e vizinhos, nos casos de condomínio, sobre as medidas de segurança obrigatórias para evitar novos casos.

 

Call Center

 

Segundo Eliana Pasini, de janeiro a março 763 casos foram notificados em Porto Velho. São pessoas que apresentaram sintomas parecidos com os do novo coronavírus. Somente no mês de março foram 429 casos suspeitos. “Não são casos confirmados, apenas pessoas que procuraram as unidades de saúde com queixas gripais semelhantes a da Covid-19”, enfatizou a secretária.

 

Para evitar uma superlotação nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), será implantado um Centro de Teleatendimento (Call Center), com médicos para dialogar com a população. Haverá um fluxo de atendimento para cada sintoma relatado (leve, moderado ou grave), que será identificado pelo médico na teleconsulta. Conforme os sintomas apresentados, o paciente será orientado como deve proceder e de que forma receberá o atendimento.

 

Mudanças no CEM

 

Para que o Centro de Atendimento a Covid-19 possa atender os casos suspeitos sem colocar em risco a saúde de outros pacientes, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) remanejou os atendimentos do CEM. O ambulatório de tuberculose, hanseníase e farmácia central funcionarão na Policlínica Rafael Vaz e Silva (Rua Jacy Paraná 1943 – Mato Grosso). Medidas que começam a valer a partir da próxima segunda-feira (30).

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS