RIGOR: Fronteiras com países vizinhos terão restrições, diz Bolsonaro

Até agora, a única restrição foi feita na fronteira com a Venezuela

AGÊNCIA BRASIL

19 de Março de 2020 às 09:04

Atualizada em : de de às

Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro disse na última quarta-feira (18) que o governo deve editar uma nova portaria interministerial para restringir a circulação de pessoas na fronteira do Brasil com os demais países sul-americanos, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Até agora, a única restrição foi feita na fronteira com a Venezuela, em Roraima.

 

"Venezuela é mais importante porque lá o pessoal está fugindo da fome, da miséria e também de uma ditadura instalada. E a gente tem pena, mas não podemos arriscar", disse o presidente na entrada do Palácio do Alvorada, residência oficial. "Estamos ultimando, para a gente pegar os demais outros países, vamos fazer o possível para conter a entrada de pessoas". 

 

Segundo Bolsonaro, não é simples conter o fluxo de pessoas, já que as fronteiras entre os Brasil e os demais países facilita a circulação. "Uruguai e Paraguai são fronteiras secas, são várias cidades que quase não tem fronteira, é uma linha imaginária", disse.

 

Mais cedo, o presidente disse que a disseminação do novo coronavírus no Brasil preocupa o governo, mas pediu o empenho da população para seguir as orientações das autoridades e evitar o clima de pânico no país. 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS