BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TÁ CARO: Placa Mercosul é mais cara em RO que em outros estados

O preço em nosso estado para emplacamento é de R$ 270,00 e no Amazonas é cobrado pelo mesmo serviço R$ 117,00

RONDONIAOVIVO

06 de Dezembro de 2019 às 16:45

Foto: Divulgação

Rondônia aderiu a nova placa de veículos, que é totalmente diferente das atuais. Ela está sendo implantada em todo país e já é chamada de placa Mercosul. A resolução nº 780, de 2019, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabeleceu que a nova Placa de Identificação Veicular (PIV), estilo Mercosul, deve ser implantada em todos os estados, até o final de janeiro de 2020.

 

O Detran rondoniense resolveu se antecipar e começou esse mês o processo de adesão às novas placas. No entanto, o processo de adesão da nova placa já começa a causar desconfiança por parte de despachantes e motorista.

 

O motivo é alto valor cobrado pelos estampadores, que são os responsáveis por colocar os números e letras nas placas. Em Rondônia, o valor cobrado é de R$ 270,00 para carros e R$ 170,00 para motos.

 

Um despachante que atua na capital que preferiu não se identificar disse que o Detran cobra apenas pelas taxas normais de emissão de documentos, deixando o dono do veículo livre para escolher quem vai estampar a placa, que deve ser feito no estado.

 

O problema é que os estampadores estão fazendo um preço único de R$ 270,00 para carros, sendo que pode chegar a R$ 300,00 em localidades mais isoladas. Não é permitido fazer o emplacamento em outros estados, apenas em Rondônia”, explicou.

 

O despachante observou que em outros estados os valores são bem menores que os cobrados em nosso estado. Ele citou como exemplo, o preço do par de placas no estado do Amazonas onde o valor é de R$ 117,00; no Mato Grosso é de R$ 120,00.

 

O que está ocorrendo em Rondônia, é que cartelizaram o valor da placa. Ou seja, em qualquer cidade do estado o valor é único. O estranho é que no Brasil existem cinco fabricantes de placas de veículos, nenhum em RO, e fornecem para todo o país. Sendo assim, qual o motivo do preço ser mais caro e único em nosso estado?”, questionou.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS