BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Meu Spotify 2019: como fazer a retrospectiva no serviço de streaming

Aplicativo também faz um balanço de como foram seus hábitos de consumo na década; veja como fazer

ESTADÃO

05 de Dezembro de 2019 às 11:31

Foto: Divulgação

O Spotify liberou nesta quinta-feira, 5, a retrospectiva musical do ano de 2019 para os seus usuários. Com dados como artistas mais ouvidos, minutos totais no aplicativo e gêneros favoritos, o Spotify Wrapped sempre faz sucesso em compartilhamento nas redes sociais.

 

A novidade para este ano está no recorte de dados da década, uma maneira de ver um histórico dos hábitos de consumo da pessoa. O serviço de streaming fala qual foi o "Meu Artista da Década" e faz a comparação dos minutos ouvidos desde o cadastramento no aplicativo. 

 

Como aconteceu nos últimos anos, o Spotify também gera uma playlist personalizadas com as músicas mais ouvidas pelo usuário no ano, além de listas com curadoria do próprio aplicativo com algumas das músicas que fizeram mais sucesso nos anos 2010. 

 

Para fazer o Spotify Wrapped de 2019 e ver a retrospectiva do ano e da década com as músicas mais ouvidas do período, basta fazer login na página da ação. O usuário precisa ter uma conta ativa no aplicativo pelo menos neste ano para que o algoritmo avalie o histórico de reproduções. 

 

Veja como conferir seu ano no Spotify e saber quais foram suas mais tocadas no seu 2019. 

 

1) Acesse a página oficial do Spotify Wrapped clicando no link

 

Acesse a página do Spotify Wrapped 2019

Acesse a página do Spotify Wrapped 2019

 

2) Faça o login com sua conta do Facebook ou e-mail e senha cadastrados no aplicativo.

 

Coloque os dados da sua conta no Spotify

Coloque os dados da sua conta no Spotify

 

 

3) Confira as 16 telas com as principais informações que o algoritmo do Spotify conseguiu computar da sua conta. 

 

Confira as informações que o Spotify compila dos seus hábitos de consumo

Confira as informações que o Spotify compila dos seus hábitos de consumo

 

 

4) Compartilhe as informações com os amigos no Instagram, Facebook e Twitter. 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS