BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

BLOCOS - Carnaval de rua em Porto Velho terá duração de 10 dias

A adequação se dá principalmente pela necessidade de efetivo da Polícia Militar nas ruas para segurança de brincantes e público que assiste aos desfiles. Segundo Ocampo, o ajuste do decreto que prevê o período não deve interferir no desfile de nenhum bloc

Da Redação

03 de Fevereiro de 2017 às 09:33

Foto: Divulgação

Calendário foi readequado em função do efetivo da Polícia Militar para fazer a segurança

Os dias de folia em Porto Velho estão definidos em comum acordo entre os órgãos de segurança pública, Prefeitura e blocos carnavalescos. Em uma reunião realizada na tarde de quinta-feira (2), no auditório da Biblioteca Municipal Francisco Meirelles, entre o presidente da Fundação Cultural (Funcultural), Antônio Ocampo Fernandes, o Secretário Adjunto de Segurança Pública e Cidadania (Sesdec), Luiz Roberto de Matos, o coordenador regional de Policiamento, coronel Alexandre Luiz de Freitas Almeida e representantes dos blocos, ficou acordado que o período festivo que até então seria de 13 dias, será reduzido para dez dias.

A adequação se dá principalmente pela necessidade de efetivo da Polícia Militar nas ruas para segurança de brincantes e público que assiste aos desfiles. Segundo Ocampo, o ajuste do decreto que prevê o período não deve interferir no desfile de nenhum bloco. Serão 18 no total.

"Foi ajustado, em comum acordo com todas as partes, que nenhum bloco fique de fora do carnaval de 2017. Eu estou muito satisfeito em ver que todos saíram em paz e contentes, acho que houve um amadurecimento nesse quesito de ajustar o calendário de acordo com as dificuldades e com aquilo que os órgãos entendem que seria o melhor", disse Ocampo.

Apesar da mudança, a Liga se mostrou satisfeita com a programação do carnaval de rua, que vai de 17 a 4 de março. "Pela primeira vez conseguimos reunir várias entidades para deliberar sobre o carnaval de rua de Porto Velho. O poder público tem que entender o carnaval como política pública. São mais de 400 mil pessoas na avenida, tem que ser algo planejado, com envolvimento de todos. Existe um movimento financeiro para o município", comentou o diretor do bloco US Dy Phora, João Bosco.

 De acordo com o representante da PM, serão utilizados o policiamento ordinário e com policiais em folga nos quatro corredores previstos. São eles: sul, leste, areal e centro. "Vamos estar trabalhando para que todo o carnaval transcorra sem problemas e que os brincantes possam estar na avenida com segurança", disse o coronel.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS