BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Planos Territoriais são entregues em Rondônia

Planos Territoriais são entregues em Rondônia

Da Redação

20 de Junho de 2016 às 17:38

Foto: Divulgação

O Ministério do Desenvolvimento Agrário criou em 2003 o Programa Desenvolvimento Sustentável dos Territórios Rurais (PRONAT) buscando promover cada vez mais o protagonismo dos atores sociais para construção e governança do desenvolvimento de seus territórios.Esta política é embasada em experiências nacionais e internacionais de aprofundamento da democracia participativa e busca reforçar a necessidade de fortalecer a cultura da gestão social, a ampliação das redes sociais de cooperação, estimulando as iniciativas que reorientam as dinâmicas socioeconômicas a partir da articulação e coesão de diversas políticas federais, estaduais e municipais.

Para alinhar as demandas sociais de desenvolvimento junto as diferentes esferas de governo, elaborou-se instrumentos de gestão voltados às áreas de Educação, Economia, Meio Ambiente e Política Institucional, a partir de processos participativos, intitulados “Planos Territoriais de Desenvolvimento Rural Sustentável (PTDRS).“Os planos territoriais são meios para orientar as políticas destinadas ao rural. Entretanto, também servem para reivindicar direitos e embasar atividades de gestão territorial, investimentos e projetos tanto pelos governos municipais quanto estadual junto ao federal”, completou Alexis bastos, Coordenador de Programas do Centro de Estudos Rioterra. 

Veja também: Governo autoriza contratação de tecnologia para emissão de RG

Em Rondônia quatro dos setes Territórios já possuem seus Planos elaborados e aprovados pelo Ministério: Madeira Mamoré, Vale do Jamari, Central e Rio Machado. Restam apenas os Territórios do Guaporé, Zona da Mata e Cone Sul. A cerimônia de lançamento foi realizada na última quinta-feira (16), na cidade de Porto Velho – RO. O evento contou com a participação de diversos atores sociais, como, agricultores, pescadores, quilombolas e indígenas.
 
“Com os planos temos a concretização de um processo participativo voltado para as demandas do público rural que pode ser usado por qualquer governante. São na verdade planos de governo que estão à disposição. São os documentos de total legitimidade social, pois foram construídos a muitas mãos”, falou o representante da Emater, Sr. José Riberio Filho, membro do Território Central.Os planos encontram-se disponíveis no endereço: http://rioterra.org.br/pt/trabalhos-tecnicos/
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS