Fimca abre matrículas para especialização em doenças tropicais

Fimca abre matrículas para especialização em doenças tropicais

Da Redação

24 de Março de 2015 às 09:34

Foto: Divulgação

A FIMCA (Faculdades Integradas Aparício Carvalho) está com matrículas abertas para o curso de Especialização Lato Sensu em Doenças Tropicais, direcionado aos profissionais de Nível Superior de Saúde e de áreas afins. Segundo a coordenadora Solange Alves da Silva Costa, o curso tem como objetivo capacitar os profissionais da área de saúde de toda a base de conhecimentos técnico-científicos, referentes às doenças tropicais nas suas várias vertentes, visando habilitá-los para os aspectos epidemiológicos, etiológicos, fisiopatológicos, clínicos, terapêuticos e de profilaxia e controle que caracterizam as patologias tropicais. “O conjunto de conhecimentos obtidos fornecerá subsídios para o desenvolvimento de atividades de investigação e ensino na área das doenças tropicais”, mencionou a coordenadora.

O curso oferecido pela FIMCA leva em conta que as doenças tropicais constituem, na atualidade, um grande problema de saúde em nível mundial. De acordo com a coordenadora Solange Alves Costa, são patologias com graves repercussões em termos de morbidade e mortalidade. O curso visa estabelecer as bases teóricas para a compreensão dos diversos aspectos ligados à epidemiologia, à biologia dos agentes e dos vetores, bem como à patogenia e imunologia das patologias tropicais endêmicas e epidêmicas. “A proposta é desenvolver e proporcionar conhecimento técnico-científico aos profissionais de Saúde para que possam compreender a epidemiologia das doenças transmissíveis e utilizar esse diagnóstico para propor intervenções e gerenciar ações de prevenção e promoção da saúde”, informou a docente.

O curso de Especialização em Doenças Tropicais habilitará os profissionais da Saúde e de áreas afins a identificarem os princípios básicos sobre a tecnologia, conceitos, princípios, métodos e procedimentos utilizados na clínica das doenças tropicais; a reconhecerem os quadros clínicos e epidemiológicos prevalentes das doenças no país; a identificarem os métodos diagnósticos adequados, o modo de usá-las e como interpretá-los para cada situação específica; a conhecerem as consequências imediatas e tardias dos processos infecciosos e parasitários, com orientação adequada e para o controle e profilaxia das doenças transmissíveis. Outro diferencial do curso é o estímulo à pesquisa e à busca de conhecimento dos avanços tecnológicos e no conhecimento científico baseado em evidências, principalmente os relacionados com a área das doenças tropicais.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS