PIPAS - Operação integrada coíbe “baderna” no Santo Antônio

A operação foi designada para realizar busca e apreensão de materiais cortantes tipo “cerol”, coibir práticas ilícitas como consumo de entorpecentes e invasão de residências na busca de pipas.

Da Redação

21 de Julho de 2014 às 11:11

Atualizada em : de de às

Foto: Divulgação

Uma operação integrada entre Polícia Militar, Eletrobrás Rondônia, Polícia Ambiental, PTRAN e ROCAM, foi realizada neste final de semana depois de seguidas denuncias veiculadas no jornal Rondoniaovivo mostrando a “baderna” ocorrida semanalmente na praça do conjunto Santo Antônio em Porto Velho.

A operação foi designada para realizar busca e apreensão de materiais cortantes tipo “cerol”, coibir práticas ilícitas como consumo de entorpecentes e invasão de residências na busca de pipas, além de fazer valer a lei municipal complementar 45 de 12 de abril de 1995, que impede o empino de pipas na área urbana próxima a rede elétrica da capital.

Agentes municipais de trânsito também estiveram presentes para fiscalizar possíveis delitos de trânsito que comumente eram realizados no local.

De acordo com representantes da comunidade do bairro Santo Antônio, a iniciativa da operação foi um alivio para os moradores que afirmaram que não são contra a utilização do local, porém acreditam que pipas devem ser empinadas em áreas livres, longe de residências ou postes elétricos.

Cabe aos praticantes de pipas buscarem medidas cabíveis para que esse encontro seja realojado em um local onde a segurança de todos esteja resguardada.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS